Em seu discurso de estreia da Assembleia Geral da ONU, Donald Trump, ameaçou 'destruir a Coreia do Norte'
Reprodução/CNN
Em seu discurso de estreia da Assembleia Geral da ONU, Donald Trump, ameaçou 'destruir a Coreia do Norte'

O ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte , Ri Yong-ho, comparou, nesta quarta-feira (21), as declarações do presidente norte-americano, Donald Trump , de que vai “destruir totalmente” seu país a ameaças de quem apenas “late”.

“Há o ditado de que a caravana passa e os cães ladram. Se querem nos ameaçar com um latido, estão tendo claramente um sonho de cachorro”, afirmou Ri Yong-ho, em Nova York, sobre Donald Trump

A declaração do ministro norte-coreano ocorre dias depois que o norte-americano prometeu – em sua estreia em Assembleias-Gerais das Nações Unidas – reforçar a segurança e as Forças Armadas dos Estados Unidos e fez uma nova ameaça à Coreia do Norte.

"Nenhuma nação do mundo tem o interesse de ver esse bando com armas nucleares e mísseis", disse Trump. "Não teremos escolha senão destruir totalmente a Coreia do Norte", ressaltou o republicano, caso o regime de Pyongyang continue com seu plano nuclear e militar, o qual chamou de "missão suicida".

O discurso de Trump ocorreu após meses de tensão entre os dois países devido ao programa nuclear e balístico de Pyongyang, que tem desafiado as sanções da ONU com testes atômicos e o disparo de mísseis que sobrevoam o Japão.

Leia também: Na ONU, Trump ameaça destruir Coreia do Norte e critica socialistas e comunistas

Você viu?

Antes do magnata começar a falar no encontro mundial, Ri Yong-ho, que representa a Coreia do Norte na ONU, se retirou do salão principal. Durante a fala de Trump, parte da delegação norte-coreana também foi deixando o local.

Mais do discurso do americano

Em seu primeiro discurso na ONU, Trump aproveitou para deixar clara a sua vontade de levar em conta as necessidades dos Estados Unidos acima de qualquer decisão tomada pela organização. 

O magnata enfatizou ainda, em sua fala, os tempos "perigosos" e as novas ameaças que o mundo vive, ao afirmar que os terroristas e extremistas chegaram a todos os cantos do planeta. Nesse momento, enfatizou considera os refugiados uma ameaça tanto para os países de onde vieram como para os países aonde foram recebidos.

Leia também: Em Assembleia da ONU, Temer diz que "novo Brasil" está surgindo das reformas

Donald Trump disse que o foco das Nações Unidas não deve ser o abrigo aos refugiados, mas a solução dos problemas que os fizeram deixar os seus países. 

* Com informações da Agência Ansa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários