Tamanho do texto

Esta, entretanto, não foi a primeira vez que Jessy Johnson foi vítima do namorado, que possui um histórico de crimes de violência contra a mulher

A inglesa Jessy Johnson, de 21 anos, ficou ferida devido ao chute, o que prejudicou o desenvolvimento de sua filha
Creative Commons
A inglesa Jessy Johnson, de 21 anos, ficou ferida devido ao chute, o que prejudicou o desenvolvimento de sua filha


A britânica Jessy Johnson, de 21 anos, perdeu sua bebê após ser chutada pelo namorado, Stuart Samson, cinco dias antes do parto. Grávida de quase 40 semanas, ela deu à luz uma bebê natimorta – batizada de Mila Francis – em abril do ano passado, porém, o agressor só foi condenado na última quarta-feira (13).

Leia também: Explosão em metrô de Londres deixa 23 feridos; polícia trata como terrorismo

Durante um desentendimento em um bar, Samson, de 37 anos, chutou a barriga da namorada  grávida , com um golpe que a fez cair no chão. Sentindo muitas dores, ela não conseguiu se levantar e ouviu dele "que não deveria chamar uma ambulância para não envolver o serviço social na situação".

“Stuart me levou até a casa da minha mãe, mas ele não acreditou que eu estava sentindo dores e me chamou de ‘rainha do drama’”, a mulher explicou, de acordo com o site The Sun . No dia seguinte, quando ela parou de sentir os movimentos de sua filha, Johnson ficou preocupada e decidiu procurar ajuda médica.

Assim, uma ultrassonografia revelou que sua filha estava morta . De acordo com os médicos, o chute gerou algumas lesões internas na britânica, que dificultaram o transporte de oxigênio para a bebê e prejudicaram o funcionamento de seu corpo.

Mesmo depois das notícias devastadoras, Johnson não contou a ninguém que Mila Francis não estava viva. “Eu realmente acreditava que uma milagre ia acontecer e ela estaria viva”, disse a britânica. Após tomar alguns comprimidos para induzir o trabalho de parto, ela deu à luz sua filha, que foi enterrada alguns dias depois.

Agora, Samson confirmou a agressão e foi condenado a dois anos e nove meses de prisão por duas acusações de lesão corporal. "Ele só se autodeclarou culpado para conseguir uma sentença mais leve, e pelo que eu vi no tribunal, não demonstra nenhum remorso", sugeriu.

Leia também: Coreia do Norte faz novo lançamento de míssil que sobrevoa o Japão

Vítima de violência doméstica

Namorada de Samson desde seus 16 anos, ela relatou já ter passado por inúmeras situações configuradas como violência doméstica. Mesmo após a situação com a gestação, os dois voltaram a se relacionar em um namoro que perdurou até fevereiro deste ano, quando um dos dentes da mulher caiu devido a um soco que o homem desferiu em seu rosto. 

Leia também: Em quatro meses, Estado Islâmico perde 70% do domínio que tinha na Síria

Quando descobriu que estava grávida, por exemplo, e já tendo relatado alguns episódios do gênero, Johnson foi alertada pelo serviço social a ficar longe do homem. "Eu sinto como se isso [a morte da filha] fosse minha culpa, porque eu não deveria ter voltado a ficar com ele depois das outras agressões. Eles [serviço social] estavam certos".