Tamanho do texto

Grupo terrorista controlava 72,3 mil quilômetros quadrados, em maio; hoje, ele domina 12,3% do território sírio: 22,8 mil quilômetros quadrados; veja

Bombardeios em cidade síria controlada pelo Estado Islâmico deixou mortos no fim do ano passado
Reprodução/Twitter
Bombardeios em cidade síria controlada pelo Estado Islâmico deixou mortos no fim do ano passado


Parece que o jogo realmente está virando. Afinal, nos últimos quatro meses, o grupo terrorista Estado Islâmico perdeu, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), 70% da área que controlava na Síria . Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (15), em um relatório do OSDH. 

Leia também: Veja tudo sobre o Estado Islâmico no iG

De acordo com o Observatório, o Estado Islâmico  são alvo de ofensivas do exército sírio e seus aliados e de milícias curdas apoiadas pelos Estados Unidos. Com tamanha movimentação contra os jihadistas, eles estão perdendo a força que tinham por lá.

A critério de comparação, nota-se que, no último dia 6 de maio, os jihadistas controlavam 72,3 mil km², equivalente a 39,1% do território sírio. Hoje, eles dominam 12,3% do território, o que equivale a 22,8 mil km².

O OSDH mede as perdas dos radicais a partir dessa data porque é quando entrou em vigor na Síria o acordo para a criação de zonas de distensão no país, que reduziu a violência em algumas partes e permitiu às forças governamentais concentrar-se na luta contra o grupo terrorista .

Leia também: Rússia anuncia morte do ministro de Guerra do Estado Islâmico

Neste tempo, o agrupamento que mais avançou foi o dos leais ao governo sírio, que atualmente têm nas suas mãos 48% do território, 89 mil km². Em maio, tinha em seu poder 19,3% (36 mil km²). A ONG salientou ainda que o respaldo da Rússia foi determinante para este progresso governamental.

Facções e alianças

Já as Forças da Síria Democrática (FSD) – uma aliança liderada por milícias curdas e apoiadas pela coalizão internacional comandada pelos Estados Unidos – agora controlam 43 mil km², 23,1% da superfície. Há quatro meses, a aliança detinha 41 mil km², 22,1% da área.

O resto do território sírio está repartido entre facções rebeldes e islâmicas, entre as quais há algumas jihadistas e grupos respaldados pela Turquia e pelos EUA, que no total retêm 16,5% do país (30 mil km²). Esses grupos retrocederam em relação a maio, quando tinham 19,2% em seu domínio (35 mil km²).

Leia também: Israel ataca base militar na Síria, onde armas químicas eram desenvolvidas

O Observatório destacou, por fim, que, no sul da Síria, um grupo vinculado ao Estado Islâmico, denominado Exército de Jaled bin Walid, mantém o controle de 250 km², 0,1% da Síria, desde maio na bacia do rio Al Yarmuk, adjacente às Colinas de Golã, ocupados por Israel desde 1967.

* Com informações da Agência Brasil.

    Leia tudo sobre: estado islâmico