Tamanho do texto

Bombeiros e médicos não conseguiram chegar à residência por conta do fenômeno; furacão já deixou pelo menos três pessoas mortas no sul dos EUA

Furacão Irma impediu que a equipe de resgate chegasse até a mulher grávida; com isso, o parto foi direcionado por telefone
Reprodução/Twitter
Furacão Irma impediu que a equipe de resgate chegasse até a mulher grávida; com isso, o parto foi direcionado por telefone

Apesar de todo o período de preparação que os cidadãos norte-americanos tiveram antes da chegada do furacão Irma às terras dos Estados Unidos, algumas situações não puderam ser previstas. Uma delas aconteceu na manhã deste domingo (10), quando uma mulher grávida entrou em trabalho de parto justamente durante a passagem do fenômeno próximo a sua casa.

Leia também: Furacão Irma chega ao extremo sul dos EUA e deixa ao menos três mortos

De acordo com a imprensa internacional, a mulher acabou dando à luz seu filho dentro de casa, em Miami, sozinha. Pelo menos, fisicamente. Isso porque, por telefone, médicos de um hospital próximo deram orientações e informações para a grávida, fazendo o melhor que puderam remotamente, já que não havia como ninguém chegar até a residência, devido ao furacão Irma .

Horas depois do parto, uma equipe conseguiu chegar ao local e levar a mãe e o filho para o hospital.

Fenômeno chegou aos EUA

O furacão tocou a terra neste domingo em ilhas do estado da  Flórida , no extremo sul dos Estados Unidos , e já deixou ao menos três pessoas mortas.

Um homem morreu neste sábado (9), quando sua caminhonete sofreu um acidente no condado de Monroe, onde se encontram as ilhotas, após perder o controle do veículo devido a um golpe de vento.

Leia também: Maduro diz que, pela paz econômica, 'se precisar se tornar um ditador, o será'

De acordo com a emissora  ABC , outras duas pessoas morreram no condado de Hardee, interior da Flórida, devido às fortes chuvas provocadas pelo furacão.

Os ventos causados pelo Irma chegam a até 215 km/h, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC). Em boletim emitido às 7h (horário local, 8h em Brasília), o NHC indicou que a parte norte do olho do furacão alcançou as ilhotas da Flórida, onde há horas se sentem com força os embates do vento.

Há ruas inundadas e diversas árvores caídas. As ruas, totalmente vazias, são iluminadas pela intensidade dos raios e o forte vento se deixa notar nos edifícios da cidade, que recebem o impacto de objetos que saem voando devido às fortes sequências. Em Miami Beach, a Collins Avenue, uma das principais avenidas da região, também ficou inundada.

Teme-se que os efeitos possam ser ainda piores à medida que o furacão avançar, podendo gerar um aumento do nível do mar, o que afetaria as numerosas áreas costeiras da região. As dimensões do furacão Irma fazem com que seus ventos com força de furacão se estendam por cerca de 130 quilômetros de seu centro e os de força de tempestade tropical sejam sentidos a até 350 quilômetros.

Leia também: Terremoto deixa ao menos 90 mortos em três cidades do México

* Com informações da Agência Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.