Tamanho do texto

Publicação conquistou o posto de mais curtida em toda a história da rede social; post continha uma frase de Nelson Mandela, sobre preconceito e ódio

Ao contrário de Donald Trump, que foi criticado, Barack Obama acumulou curtidas por seu post sobre Charlottesville
Facebook/ Donald J. Trump/ Reprodução
Ao contrário de Donald Trump, que foi criticado, Barack Obama acumulou curtidas por seu post sobre Charlottesville

Em contramão à coleção de críticas que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está acumulando após suas declarações sobre o caso de violência em Charlottesville  – ocorrido no último fim de semana – o seu antecessor, o ex-presidente Barack Obama, bateu recordes de aprovação a respeito do mesmo assunto.

Isso porque uma publicação feita pelo perfil oficial de Barack Obama no Twitter bateu, nesta quarta-feira (16), o recorde de mais curtida em toda a história da rede social. No post, o democrata usou uma frase de Nelson Mandela para comentar os protestos extremistas ocorridos no último sábado. 

"Ninguém nasce odiando outra pessoa por causa da cor da pele, passado ou religião. As pessoas aprendem a odiar, e se elas podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, porque o amor chega com mais naturalidade ao coração humano do que seu oposto", escreveu o ex-presidente em três tuítes.

Segundo o site Favstar , que reúne os tuítes com o maior número de likes na rede social, a publicação de Obama foi curtida por mais de 3,3 milhões de pessoas e teve pelo menos 1,3 milhão de retuítes. 

Leia também: Entenda como a eleição de Trump afeta a luta contra o racismo

Antes dessa publicação, o post recordista da rede social era um comentário feito pela cantora Ariana Grande, logo após o atentado terrorista que aconteceu em Manchester, ao final de um show dela, no Reino Unido.

Obama tem mais de 90 milhões de seguidores no Twitter e já havia batido um recorde na rede social em 2012, quando publicou um foto dele com a ex-primeira-dama Michelle, no momento do anúncio da sua vitória na corrida presidencial dos Estados Unidos. 

Donald Trump coleciona críticas

Em contrapartida, o presidente Trump, que usa o Twitter como principal meio de comunicação do seu governo, tem acumulado críticas, inclusive de importantes membros do Partido Republicano, devido ao seu posicionamento sobre o caso de violência em Charlottesville .

Nesta terça-feira (15), Trump  publicou, em seu perfil no Twitter, uma mensagem com ênfase especial na responsabilidade da esquerda por, segundo ele, ter atacado os neonazistas. Durante uma coletiva de imprensa, Trump chegou a questionar uma jornalista: "O que acontece com a alt-left [esquerda alternativa] que atacou o que a senhora chama de alt-right [direita alternativa, racista]? Eles têm alguma culpa?".

Leia também: "Vão embora": brasileiros relatam preconceito e medo próximo à posse de Trump

Ao contrário de Barack Obama, 

    Leia tudo sobre: donald trump

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.