Tamanho do texto

Polícia também confirma 59 feridos no show, que aconteceu na Arena Manchester, no Reino Unido; homem detonou bomba caseira fora do estádio

Correria e pânico durante os últimos momentos do show da cantora pop Adriana Grande, em Manchester
Reprodução
Correria e pânico durante os últimos momentos do show da cantora pop Adriana Grande, em Manchester

No final de uma apresentação da cantora pop americana Ariana Grande, na arena Manchester, no Reino Unido, uma explossão causada por uma bomba caseira, por volta das 00h30 no horário local, deixou pelo menos 22 mortos e 59 feridos, de acordo com as informações da polícia local.

Leia também: Veja quem são as vítimas do atentado terrorista em Londres

A polícia de Manchester confirmou que crianças e adolescentes estão entre as vítimas fatais. O autor do ataque, que não teve sua identidade revelada, também morreu na explosão.

Segundo testemunhas, o estouro foi ouvido ao final do show, quando a cantora já estava fora do palco. Um representante da gravadora de Ariana Grande afirmou à revista Variety  que ela está em segurança. Vídeos publicados nas redes sociais relatam o pânico quando o barulho foi ouvido. Confira:




A apresentação contava com um público de mais de 20 mil pessoas, que lotava todo o espaço onde o show foi realizado. Em sua maioria, estavam no local meninas adolescentes e crianças acompanhadas dos pais. 


Ariana Grande, que está com a turnê
Reprodução/Instagram
Ariana Grande, que está com a turnê "Dangerous Woman", tem shows confirmados no Brasil para o fim de junho


Relatos

De acordo com as primeiras descrições de fãs e pessoas presentes na arena e arredores, na hora do estrondo houve correria para sair e o chão tremeu. Algumas pessoas também disseram que estilhaços foram espalhados no momento do barulho.

Apesar da maior parte dos que estavam presentes alegar ter escutado apenas um único barulho, algumas pessoas declararam que foram duas explosões, e um som que se parecia com o de arma de fogo. No entanto, ainda não foi divulgado nenhuma informação oficial sobre o que realmente aconteceu, e as autoridades estão apurando o caso.

Em entrevista ao "The Guardian", uma pessoa que se identificou como Hannah, afirmou que testemunhou o estouro quando estava no show. "Uma explosão muito forte, ouvida de dentro da Arena Manchester, e ela tremeu, então todos gritaram e tentaram sair", disse ela, ainda ressaltando que muitas pessoas saíram correndo, chorando, e dizendo que haveria uma bomba e um atirador.

Leia também: Embaixador russo morre após ser baleado em atentado na Turquia; veja vídeo

Outra informação de um funcionário de um bar próximo á área fala sobre "pessoas jogadas no chão e com as roupas sujas de sangue".

Os serviços de emergência atenderam nos arredores da arena, que foi isolada. Os trens britânicos também pararam de funcionar, bloqueando as linhas que saem da estação Victoria, opção mais próxima para quem estava próximo ao local. A polícia local está atualizando as informações por meio do Twitter.




Terrorismo

Mesmo sem a confirmação oficial sobre a causa do incidente, muito tem se falado pela mídia e também pelas autoridades da possibilidade de um ataque terrorista. A polícia, inclusive, afirmou que o incidente está sendo tratado como um caso de terrorismo. 

A suspeita de terrorismo surge, principalmente, em decorrência dos últimos ataques sofridos pelo país nos últimos meses. O caso mais recente foi o de um homem que atropelou um aglomerado de pessoas, matando cinco, na Ponte de Westminster, em Londres.

A premier Theresa May, que suspendeu sua campanha eleitoral para prestar auxilio às vítimas, confirmou que o caso está sendo tratado pelas autoridades como terrorismo: "Trabalhamos para determinar todos os detalhes do que está sendo investigado pela polícia como um horrível atentado terrorista", declarou a ministra, por meio de um comunicado oficial.

O chefe de polícia local, Ian Hopkins, confirmou que o ataque foi feito por um homem, que utilizou um explosivo caseiro. Ele também garantiu que esse homem está morto. "Posso confirmar que este homem está morto. Ainda não se sabe se ele estava trabalhando sozinho ou com alguma organização maior", disse. Coube também ao oficial confirmar que crianças estão entre as vítimas fatais.

Repercussão

Vítimas e fãs nos arredores da arena já demonstram solidariedade aos que se perderam no momento da correria e que precisam de ajuda, oferecendo abrigo em hotéis e casas próximas ao local do incidente.

Internautas também se mobilizam para tentar ajudar a encontrar pessoas que teriam ido ao show de Ariana Grande e estão desaparecidas. A hashtag #PrayForManchester já está nos Trending Topics do Twitter.


Ariana Grande também se pronunciou sobre o incidente em Manchester. A cantora, de 23 anos, escreveu no Twitter: "Arrasada. Do fundo do meu coração, eu sinto muito. Eu não tenho palavras". Antes disso, a assessoria da cantora já havia confirmado que ela e toda sua equipe estavam bem, mas que estavam "despedaçados" com o ocorrido.

Leia também: Museu do Louvre reabre após atentado terrorista; suspeito tuitou antes de ataque

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.