Tamanho do texto

Adolescente bebeu um café com leite, um refrigerante e um energético em um período de menos de duas horas; a morte foi causada por arritmia

Para a Academia Americana de Pediatria, jovens com idade entre 12 e 18 anos devem evitar energéticos com cafeína
Tony Cenicola/The New York Times
Para a Academia Americana de Pediatria, jovens com idade entre 12 e 18 anos devem evitar energéticos com cafeína

Um jovem de 16 anos morreu por excesso de cafeína na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, conforme foi confirmado pelo legista Gary Watts. Davis Allen Cripe sofreu um evento cardíaco que levou a uma provável arritmia, anunciou Watts em coletiva de imprensa nessa segunda-feira (15).

Leia também: Pastor tenta imitar Jesus e acaba devorado por crocodilos no Zimbábue

No dia 26 de abril o adolescente consumiu três bebidas com cafeína – um café com leite, um refrigerante Mountain Dew e um energético – em um período de duas horas. Logo em seguida ele entrou em colapso na sala de aula.

Segundo o legista, Davis comprou o café perto das 12h30 e logo em seguida bebeu o refrigerante e o energético. O colapso aconteceu por volta das 14h30 e o jovem foi declarado morto às 15h40.

Na autópsia, não foi encontrada nenhuma doença cardíaca prévia e o adolescente foi considerado saudável, sem qualquer condição que pudesse ter sido desencadeada pelo consumo das bebidas energéticas. Ele também não tinha álcool ou drogas em seu sistema.

Leia também: Menina de 11 anos morre afogada durante excursão escolar em parque na Inglaterra

“Não foi uma overdose. Nós perdemos Davis para uma substância totalmente legalizada”, disse Watts. “Nosso propósito é fazer com que as pessoas, principalmente as crianças, saibam que essas bebidas podem ser perigosas e sejam cuidadosos com como usá-las e quantas consumir diariamente”.

O pai de Davis, Sean Cripe, alertou outros pais quanto aos perigos dos energéticos. “Por favor falem com seus filhos sobre os perigos apresentados por essas bebidas energéticas”, falou à CNN na coletiva de imprensa.

Excesso de energia

De acordo com a Academia Americana de Pediatria, adolescentes com idade entre 12 e 18 anos não devem consumir mais de 100 miligramas de cafeína por dia. O consumo acima dessa quantidade foi associado à elevação na pressão sanguínea dos jovens.

Leia também: Menina de seis anos morre em explosão de pula-pula na Espanha

Quando se trata de bebidas energéticas especificamente, crianças e adolescente deveriam evitar completamente o consumo já que podem conter, além de uma quantidade significante de cafeína, outras substâncias estimulantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.