undefined
Shuttersock 27.05.2014
Em sua primeira viagem internacional como representante da Casa Branca, Ivanka Trump participou da convenção W20

Em sua primeira viagem internacional como representante oficial da Casa Branca, Ivanka Trump não foi tão bem recebida como esperava. Participando de convenção na Alemanha a convite de Angela Merkel, a primeira-filha foi vaiada ao defender seu pai.

Leia também: Mulher finge impeachment de Trump para que ex-marido idoso "morresse em paz"

Em painel da convenção sobre empreendedorismo feminino W20, Ivanka Trump foi questionada quanto às atitudes inapropriadas de seu pai direcionadas a mulheres e sobre seu papel no governo norte-americano.

A discussão foi iniciada por Miriam Meckel, moderadora do painel e editora-chefe da revista de negócios WirtschaftsWoche, que perguntou a Ivanka sobre sua nova posição e responsabilidade na Casa Branca.

“Você é a primeira-filha dos Estados Unidos e também assistente do presidente”, disse Meckel. “O público alemão não está familiarizado com o conceito de primeira-filha. Gostaria de perguntar qual é o seu papel e quem você representa – seu pai, como presidente, o povo americano ou o seu negócio?”

Leia também: Coreia do Norte diz que há risco de uma guerra nuclear com os Estados Unidos

“Com certeza não represento o meu negócio”, respondeu Ivanka. “Eu também estou pouco familiarizada com esse papel... faz pouco menos de 100 dias e tem sido uma jornada incrível e extraordinária”. Por mais que não tenha explicado suas responsabilidades, ela disse se importar com “mulheres no ambiente de trabalho”.

A primeira-filha também garantiu que pretende realizar “mudanças positivas”. “Esse é meu objetivo. Ainda é muito cedo para mim, estou escutando e aprendendo." Ivanka foi muito importante para a campanha de seu pai, principalmente na conexão com mulheres eleitoras, afirmando constantemente que ele melhoraria as políticas de licença maternidade e cuidados com as crianças.

Entretanto, quando tocou nesse assunto na convenção, não teve uma boa resposta e foi vaiada pelo público.  “Tenho muito orgulho do apoio do meu pai [à licença maternidade]”, disse. E completou afirmando que o presidente é “um tremendo defensor [da ideia] de ajudar as famílias e permitir que tenham sucesso”.

Leia também: Bomba dos EUA matou ao menos 36 membros do Estado Islâmico, diz Afeganistão

Percebendo a reação da plateia, Meckel chamou a atenção para as atitudes machistas do presidente. “Eu certamente ouvi a crítica que foi eternizada pela mídia”, respondeu Ivanka. Entretanto, garantiu que nem ela nem os milhares de mulheres que trabalham com e para seu pai concordam com o que foi dito.

“Agarre pela b****a”

Donald Trump foi alvo de polêmica durante sua campanha política, quando surgiram áudios do empresário se gabando por ter o poder de “agarrar” as mulheres “pela b****a”, dizendo que “quando você é uma estrela, elas te deixam fazer isso”. Ainda assim, Ivanka Trump afirma que seu pai a educou da mesma forma que seus irmãos homens, sem diferenciação de gênero.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários