O Dia

undefined
Divulgação
Acidente que vitimou Amanda Notebaert aconteceu durante sexo dentro do carro

Um americano foi sentenciado a cinco anos de prisão na última quinta-feira (30), após ser considerado responsável pelo acidente que causou a morte da sua esposa. Matthew Notebaert, 33 anos, e sua mulher Amanda, de 31 anos, faziam sexo no banco do motorista quando o carro bateu. O casal retornava para sua casa em West Palm Beach, na Flórida, nos EUA.

Leia também: Desaparecido, homem é encontrado morto dentro de cobra de sete metros

A decisão do juiz foi tomada três anos após o americano perder o controle do carro e bater, em fevereiro de 2014. Com o impacto, o corpo de Amanda Notebaert, que estava no colo do seu marido, foi arremessado para fora do veículo. No momento do acidente, os dois faziam sexo  e não usavam o cinto de segurança.  Amanda Notebaert estava nua da cintura para baixo durante o colapso. Como consequência, ela bateu a cabeça no párabrisas e ele sofreu lesões nas pernas.

Leia também: "Truque satânico" faz emissora islâmica exibir pornografia durante 20 minutos

Segundo o TorontoSun, em julgamento, Matthew também admitiu que ele e sua mulher haviam bebido algumas doses de uísque no dia do incidente. Era a primeira vez que o casal saía em um encontro desde o nascimento de seu segundo filho e os dois foram a um show para o qual compraram ingressos em comemoração do dia dos namorados.

De acordo com a investigação, o nível de álcool no sangue do americano foi registrado duas vezes acima do limite legal. "Você tinha a responsabilidade de levar sua esposa para casa com segurança", disse o pai de Amanda, Mike Stacey, ao ex-genro antes de o juiz proferir a sentença. Matthew havia solicitado que não fosse condenado à prisão para cuidar dos dois filhos do casal.

Leia também: Em briga de rua, mulher morde e arranca pedaço de orelha de vítima

Em senteça, a juíza Laura Johnson afirmou que o acidente causado por sexo e álcool foi um ato "trágico e sem sentido". "Você falhou com sua esposa, seus filhos e sua família que está aqui hoje", disse Johnson ao réu durante julgamento. Em acordo com a corte, Matthew se declarou culpado de homícido veícular.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários