Criança que sofre de um quadro leve de doença mental foi vítima de abuso sexual por um grupo de 11 jovens, em Giugliano
Reprodução/Teleclub Italia
Criança que sofre de um quadro leve de doença mental foi vítima de abuso sexual por um grupo de 11 jovens, em Giugliano

Um crime chocante estampou a capa de todos os jornais italianos nesta sexta-feira (24). As notícias contam a história de um menino de 13 anos que foi vítima de abuso sexual frequente por parte de um grupo de 11 jovens, em Giugliano, em Nápoles, no sul da Itália. A vítima, além de criança, sofre de um quadro leve de doença mental. 

Leia também: Adolescente de 15 anos é estuprada por cinco homens ao vivo pelo Facebook

O caso veio à tona nesta sexta, após a denúncia da mãe da criança. De acordo com a polícia local, ela notou que havia algo errado quando encontrou o filho claramente perturbado ao lado do grupo. Todos os acusados de abuso sexual são menores de idade.

Nem todos, porém, são adolescentes. Embora o mais velho do grupo tenha 17 anos, três dos acusados têm menos de 14 anos. "Esse caso é terrível. Não tenho palavras para comentar. A ideia de serem cometidos crimes sexuais, ainda mais por crianças, é desconcertante", disse o prefeito de Giugliano, Antonio Poziello.

De acordo com a mãe da vítima, os crimes ocorreram diversas vezes desde 2013, quando a vítima tinha nove anos. Segundo informações divulgadas pelo jornal italiano Secolo d'Italia, os episódios de abuso tiveram como cenário um campinho de futebol, espaços pela rua e, em uma das ocasiões, a casa de um dos agressores. 

Leia também: Estuprada pelo irmão, menina dá à luz aos 12 anos e perde guarda de bebê

Você viu?

O grupo praticava bullying contra a vítima e a ameaçava de morte, caso ela não se submetesse às agressões sexuais. 

Justiça italiana

Ao serem chamados para prestar esclarecimentos, na Delegacia de Polícia de Giugliano, os pais dos 11 adolescentes protagonizaram uma cena revolta. De acordo com o jornal Tutto per Lei, alguns socaram e chutaram o portão de entrada da delegacia, enquanto outros atiraram objetos na rua.

Dos adolescentes e meninos acusados, oito foram colocados sob medidas socioeducativas e os três com menos de 14 anos não puderam sofrer sanções penais. 

Leia também: Inocentado por estupro, homem pede anonimato aos acusados de crimes sexuais

A vítima de abuso sexual receberá o apoio de psicólogos, advogados e assistentes sociais disponibilizados gratuitamente pelo governo italiano.

* Com informações da Agência Ansa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários