Tamanho do texto

Fortes chuvas durante o fim de semana provocaram cheia do rio Maipo e obrigaram paralisação do fornecimento de água em 189 municípios; ao menos três morreram, 19 estão desaparecidos e aulas foram suspensas

Enchente do Rio Maipo provocada por fortes chuvas durante o fim de semanadestruiu ponte San Alfonso, no Chile
Ministério de Obras Públicas do Chile
Enchente do Rio Maipo provocada por fortes chuvas durante o fim de semanadestruiu ponte San Alfonso, no Chile

Milhões de chilenos estão sem acesso a água potável desde a tarde deste domingo (26) devido ao corte no abastecimento que afetou 189 municípios em todo o país. A empresa responsável pela distribuição da água informou que foi obrigada a interromper o abastecimento  devido à cheia do rio Maipo decorrente de intensas chuvas que atingiram o país ao longo do fim de semana.

As enchentes provocaram destruição em grande parte do Chile e ao menos três pessoas morreram e 19 continuam desaparecidas, de acordo com a Oficina Nacional de Emergencia del Ministerio del Interior y Seguridad Pública (Onemi). Duas mortes se deram na região metropolitana da capital, Santiago, e outra ocorreu na região de O’Higgins, no sudeste do país.

Para atender à população afetada pelo corte no abastecimento de água, que impacta principalmente a região de Santiago, o governo do Chile e a empresa responsável pelo fornecimento de água potável disponibilizaram 238 pontos de abastecimento com carros-pipa.

LEIA TAMBÉM: Partidos relevam Lava Jato e punem mais por indisciplina do que por corrupção

Chuva atípica

A interrupção no fornecimento de água provocou o cancelamento de aulas em dezenas de escolas em todo o país. De acordo com reportagem do britânico The Guardian , ao menos 373 pessoas ficaram isoladas em regiões montanhosas devido à cheia do rio Maipo.

Ainda segundo o periódico, essa foi a maior ocorrência de enchentes no país nos últimos 12 meses, mesmo em meio a um período em que o clima no Chile costuma ser de poucas chuvas. Em abril do ano passado, temporais em San José de Maipo já haviam deixado um morto,  além de ter afetado a produção em um dos maiores campos de extração mineral do mundo.

LEIA TAMBÉM: Caminhonete atropela multidão e deixa 28 feridos em desfile de carnaval nos EUA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.