Tamanho do texto

Masharipov foi preso ao lado de seu filho pequeno, nesta segunda-feira; atentado na noite do Réveillon deixou 39 mortos e mais de 70 feridos

Autor de atentado em boate integra célula do grupo extremista autodenominado Estado Islâmico
Divulgação/Polícia de Istambul
Autor de atentado em boate integra célula do grupo extremista autodenominado Estado Islâmico

O autor do ataque à boate Reina, em Istambul, durante a festa na virada do Ano Novo, foi preso nesta segunda-feira (16) pela polícia da Turquia. O atentado, que deixou 39 mortos e mais de 70 feridos, foi reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico. 

+ Veja tudo sobre o Estado Islâmico no iG

O terrorista Abdulkadir Masharipov teria sido preso ao lado do filho, de 4 anos, em Esenyurt, um bairro de Istambul. O site Hurriyet divulgou foto de Masharipov com várias marcas de agressão no rosto e informou que ele teria sido preso após uma operação policial.

Há 17 dias, as autoridades turcas estavam em busca do homem que teria atirado contra as pessoas que estavam celebrando a chegada do novo ano. Segundo a Reuters , Masharipov assumiu participação no atentado. 

Um vídeo em que Masharipov aparece caminhando no centro de Istambul chegou a ser divulgado pelo governo na expectativa de localizar o atirador Ainda de acordo com a mídia turca, Masharipov recebeu ajuda de uma célula do Estado Islâmico  para se esconder no país após o ato. Mais de 20 pessoas já foram detidas por suposta participação no ataque.

"Tive de tirar vários corpos de cima de mim"

À Associated Press , Sinem Uyanik afirmou que viu diversos corpos dentro do local: "Meu esposo caiu em cima de mim antes que eu pudesse entender o que estava acontecendo. Tive de tirar vários corpos de cima de cima para que eu pudesse sair". O marido de Sinem, Lutfu, foi ferido, mas sem gravidade.

Atentado terrorista

A ação foi reivindicada pelo Estado Islâmico logo no dia seguinte ao crime. A organização afirmou em um comunicado que o ato foi realizado por um "soldado heróico". Ao menos 600 pessoas celebravam a virada do ano no local quando o homem abriu fogo.

O atirador chegou de táxi ao local às 1h30 do horário local  (21h30 no horário de Brasília) e pegou uma arma de cano longo de que estava no porta-malas. As primeiras vítimas foram um segurança e um agente de viagens ainda do lado de fora da boate. Foram 180 balas disparadas antes do terrorista fugir.

* Com informações da Agência Ansa.

    Leia tudo sobre: estado islâmico