Tamanho do texto

Calçado que deixa marcas associadas ao nazismo viralizou após usuário postar foto nas redes sociais; empresa pediu desculpas pelo ocorrido

BBC

Uma empresa na Califórnia (EUA) fez um recall de uma linha de botas depois que um cliente descobriu que elas deixavam pegadas em forma de suásticas, o símbolo nazista.

As botas viralizaram depois que um usuário postou uma foto nas redes sociais.

A Conal International Trading Co, responsável pelo calçado, pediu desculpas pelo ocorrido e anunciou ter descontinuado o produto.

+ De desastres naturais a terrorismo: os 5 grandes riscos globais em 2017

A empresa afirmou que "não agiu de propósito" e que se tratava de "um erro óbvio" dos fabricantes na China.

"Não vamos vender nenhuma de nossas botas com esse tipo de sola a ninguém", informou a companhia por meio de um comunicado.

Publicado no Reddit, post com marca de suásticas foi visualizado mais de 2 milhões de vezes e gerou polêmica
Imgur/ Reprodução
Publicado no Reddit, post com marca de suásticas foi visualizado mais de 2 milhões de vezes e gerou polêmica

"Nunca criaríamos um design para promover ódio. Não promovemos ódio em nossa empresa", acrescentou a nota.

O post, publicado na rede social Reddit, foi visto mais de 2 milhões de vezes e gerou polêmica.

"Havia um ângulo que eu não vi quando encomendei minhas novas botas de trabalho", escreveu o usuário.

"As solas não parecem muito suásticas, mas as pegadas deixadas por elas não deixam dúvida", acrescentou ele.

"Quem tiver feito essas solas devia saber disso", concluiu.

+ As salas onde dependentes são livres para tomar as drogas que quiserem

A Amazon, por meio da qual as botas foram vendidas antes de serem descontinuadas, foi inundada de comentários jocosos sobre o nazismo.

Um dos usuários escreveu: "Boas botas para marchar na Polônia (em alusão à invasão do país pela Alemanha nazista na 2ª Guerra Mundial), mas não tão boas para outros lugares".

O produto foi removido da loja virtual na última quinta-feira.

As botas também chamaram atenção do site neonazista Daily Stormer, para o qual as botas eram um item "obrigatório", informou o jornal americano Washington Post.

+ 'Brasileiros às vezes toleram coisas que não deveriam ser toleradas', diz ex-embaixador

A revista semanal alemã Stern também destacou que o nome do calçado, Polar Fox, é também um nome de uma operação militar na 2ª Guerra Mundial.

Polarfuchs, ou Polar Fox ("Raposa Polar", em português), foi uma operação na qual soldados alemães e finlandeses capturaram a cidade de Salla, no norte da Finlândia, da então União Soviética.