Tamanho do texto

Inaugurada na sexta-feira, a nova unidade se estabeleceu no piso térreo de prédio do Vaticano, onde vivem cardeais, a uma quadra da cidade murada

Apelidado de McVaticano, a nova filial da rede de fast food McDonald's fica a uma quadra da cidade murada do Vaticano
Reprodução/Google Maps
Apelidado de McVaticano, a nova filial da rede de fast food McDonald's fica a uma quadra da cidade murada do Vaticano

O McDonald’s está em todos os lugares. A prova? Recentemente a rede de fast food abriu uma nova unidade a menos de 100 metros do lar do papa, no Vaticano. A uma quadra da Praça de São Pedro, a inauguração aconteceu na última sexta-feira (30).

McDonald's é acusado de permitir exploração de funcionários na Malásia

Por mais que não seja novidade na região, com outros dois  McDonald’s e um Burger King nas proximidades, o recém-inaugurado restaurante chamou atenção por ter se estabelecido no piso térreo de um edifício pertencente ao Vaticano.

Os pisos diretamente acima do fast-food são destinados a residências de cardeais, entre eles o Cardeal Elio Sgreccia, presidente emérito da Pontifícia Academia para a Vida. Quando questionado sobre a lanchonete de quase 540 metros quadrados, disse que o novo estabelecimento é "uma perversão”.

Muitos dos cardeais ficaram frustrados porque não foram consultados, mas sim avisados do novo comércio quando o contrato já havia sido feito. Eles temiam ter que ajudar a custear as reformas necessárias para adaptar o prédio para a construção de uma cozinha industrial.

Menino de sete anos trabalha no McDonald's para fazer doação a crianças carentes

Entretanto, o Vaticano já negou a possibilidade dos cardeais ajudarem a custear as adaptações e afirmou que todos os clérigos foram notificados sobre a remoção de um elevador secundário para melhor acomodar a reforma.  

O papa foi procurado por diversos jornais da região para comentar a inauguração, mas ainda não se manifestou quanto ao assunto e não se sabe se irá apoiar a revolta dos cardeais residentes do edifício.

O Comitê de Proteção de Borgo também afirmou ser contrário à permanência do estabelecimento. O grupo afirmou que a rede de fast-food iria distorcer a área e infligir “um golpe decisivo a um animal já ferido”, considerando a abundância de comércios de turismo religioso na região.

Onda de "palhaços assustadores" faz McDonald's limitar aparições de seu mascote

Apesar das opiniões controvérsias, o McDonald’s, apelidado McVaticano, já funciona normalmente, sete dias por semana das 6h30 às 23h. O estabelecimento pagará mais de 30 mil dólares de aluguel pelo piso térreo do edifício.