CPI que investigava derramamento de óleo
Luis Macedo/Câmara dos Deputados
CPI que investigava derramamento de óleo

Nesta semana, com a CPI da Pandemia tomando força no Senado, uma outra CPI foi encerrada. A Comissão que investigava o derreamento de óleo no litoral do Nordeste em 2019 , teve seus serviços encerrados. As informações foram apuradas pelo blog do Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Até terça-feira, os deputados não votaram em plenário sobre a prorrogação da comissão e acabou ultrapassando a data limite imposta pelo regimento da Câmara. Em 25 de março, membros da CPI aprovaram o plano sobre a renovação dos trabalhos do grupo por 60 dias, em uma reunião virtual.

Porém, sem a aprovação do presidente da Câmara, Arthur Lira e dos parlamentarem da casa, plano poderia ter sido concretizado, mas a votação foi em vão. A CPI não foi para frente devido a ações do governo Bolsonaro , pois governo não queria um documento que mostrasse omissões em relação ao acidente.

A CPI foi finalizada sem que audiências previstas chagassem ao ponto de acontecer e sem a execução de um relatório final. Acidente no litoral nordestino em julho de 2019, foi considerado o maior desastre ambiental registrado na costa brasileira. Cerca de 11 estados e mais de mil regiões foram atingidos, por oito meses e sem que nenhum dos responsáveis fosse localizado.

A indenização de pescadores artesanais e outros prejudicados ainda não foi resolvida. Desde seu início, em 27 de novembro de 2019, teve ao todo 15 reuniões e no dia 11 e 25 de março de 2020, teve seus serviços paralisados devido à proliferação da pandemia do novo coronavírus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários