As aulas presenciais poderão ser retomadas em todo o estado mesmo que a região esteja na Fase 1 – Vermelha do Plano São Paulo
Amanda Perobelli/Reprodução
As aulas presenciais poderão ser retomadas em todo o estado mesmo que a região esteja na Fase 1 – Vermelha do Plano São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), comentou nesta segunda-feira (7) a retomada gradual às aulas presenciais em escolas públicas do estado, apesar da pandemia da Covid-19. O governador reforçou a importância da medida para a educação de crianças e adolescentes e criticou a greve dos professores proposta pelo sindicato.

"Sem adesão, a greve proposta pelo sindicato dos professores não impediu a volta às aulas na rede estadual de educação", comemorou o governador, que afirmou que "a volta às aulas ocorreu de forma gradual e segura". De acordo com o Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo (Apeoesp), a adesão foi de 81,8% dos 3 mil professores que participaram de assembleia virtual.

A greve, anunciada para hoje (8), não anula o ensino remoto, já que o principal questionamento do sindicato é sobre o risco de contágio da Covid-19. Apesar da adesão informada pelo sindicato, o número reduzido de estudantes em aulas presenciais nesta fase - que determina retorno para 35% do total de alunos - permitiu o retorno previsto pelo governo.

"A partir de hoje um total de 3 milhões de alunos da rede estadual de ensino retornam às aulas presenciais. O retorno, porém, está condicionado às autorizações de cada prefeitura do estado", reforçou o governador.

O secretário estadual de educação de São Paulo, Rossieli Soares, também comentou o assunto e assumiu um tom duro sobre a paralisação. "O sindicato fracassou nessa missão porque os professores mostraram um comprmisso absoluto com a educação", comentou. O secretário disse ainda que, "nos casos de falta por motivo de greve, nós vamos aplicar faltas objetivamente".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários