Enem
Fernando Frazão/Agência Brasil
Estudantes realizam no próximo dia 17 o Enem


Acontece no próximo domingo (17) o primeiro dia de provas impressas do Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ), a principal porta de entrada no ensino superior em instituições públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificado (SISU) - ou para obtenção de bolsas integrais e financiamento estudantil, através do PROUNI e do FIES. A uma semana do exame , a expectativa de muitos alunos está voltada para a dificuldade da prova, que será realizada em um ano atípico de estudos por conta pandemia da Covid-19.

Rommel Domingos é especialista em Enem e diretor de ensino do grupo Bernoulli Educação, rede educacional dententora do colégio Bernoulli de Belo Horizonte, que figura há seis em primeiro lugar no Brasil em desempenho no exame . Para ele, as provas deste ano não deverão sofrer grandes alterações em relação aos vestibulares passados, mesmo com as dificuldades impostas aos alunos de escolas públicas e baixa renda na preparação para o exame.

“Possivelmente elas virão no formato do ano passado com o mesmo grau de dificuldade. Os temas também não mudarão muito e a constituição da prova também não mudará. Uma vez que são questões do banco de dados do Inep, que é gigante e não foi construído durante a pandemia. É desse banco de dados que são elaboradas as provas. Portanto, os professores não esperam mudanças na constituição da prova”, afirma.

Enem na pandemia

Segundo Rommel, a ansiedade somada aos diversos protocolos sanitários para realização da prova devem ser os principais desafios dos candidatos. “O maior desafio será a questão da pandemia, uma vez que nós chegamos em janeiro com ela. Assim, os alunos deverão usar máscara de proteção, provavelmente haverá a disponibilização de álcool em gel nas salas e o estudante deverá evitar aglomeração nos dias das provas, mesmo se eles encontrarem pessoas conhecidas e colegas que não veem há muito tempo. Possível haverá essas regras de distanciamento social", explica.

"Minha orientação é de o aluno ter cautela nos dias das provas e seguir as orientações dos aplicadores das provas”, diz. A insituição de Rommel desenvolveu uma plataforma de simulados digitais para que alunos do Brasil inteiro possam se preparar para o Enem com o auxílio gratuito de uma ferramenta utilizada por alunos que obtêm os melhores resultados.

Assim como o especialista, dezenas de órgãos públicos, instituições da sociedade civil e entidades do movimento estudantil veem na pandemia o principal desaifo deste ano. O movimento "Adia Enem" voltou a movimentar as redes sociais com o pedido de adiamento da prova para evitar a contaminação de estudantes durante a realização da prova.

O pedido de adiamento também visa garantir mais tempo para que alunos escolas públicas e em situação de vulnerabilidade não sejam prejudicados pelo ano praticamente sem aulas, por causa da pandemia do novo cornavírus (Sars-cov-2). O Ministério da Educação manteve a data e disse que todos os protocolos de segurança foram adotados para garantir a segurança dos alunos.

O Enem será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, na versão impressa. As provas digitais serão realizadas dias 31 de janeiro e 07 de fevereiro.

    Leia tudo sobre: Enem

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários