Murilo Lopanski, de 10 anos, mora na área rural de Mallet
Arquivo pessoal
Murilo Lopanski, de 10 anos, mora na área rural de Mallet

A pandemia do  novo coronavírus (Sars-CoV-2) suspendeu as aulas presenciais e levou os alunos para classes virtuais. Para conseguir acompanhar as lições durante o isolamento, a família de Murilo Lopanski, de 10 anos, precisou improvisar uma cabana no meio da roça, único local onde há sinal de internet.


Murilo é morador da área rural de Mallet, no sul do Paraná, e assiste às aulas pelo celular desde o fim de agosto, quando o pai montou para ele uma cabana de madeira e lona no meio de uma plantação.  "Não tem rede wi-fi aqui, então essa é a solução", disse o estudante ao G1.

Pai do estudante montou uma cabana com lonas e madeiras no meio da roça%2C em Mallet
Arquivo pessoal
Pai do estudante montou uma cabana com lonas e madeiras no meio da roça, em Mallet

A família mora a cerca de 10 quilômetros da cidade, na Colônia 4, onde fica a Escola Estadual Nicolau Copérnico, em que Murilo é matriculado. Antes de conseguir acessar o material pela internet, os pais do aluno retiravam materiais impressos quinzenalmente na escola.

Desde que as aulas presenciais foram suspensas, em abril, os alunos da rede estadual do Paraná acompanham atividades pedagógicas pela televisão, pelo aplicativo Aula Paraná ou por atividades impressas.

A diretora da instituição em que Murilo estuda, Eliana Renzzo, afirma que ele é um bom aluno e que fazia todas as atividades impressas. Segundo ela, o estudante teve acesso ao aplicativo quando o trimestre já estava em curso, no final do mês de agosto, mas realizou todas as lições retroativas.

Sobre a experiência, Murilo afirma: "Ainda sinto falta da professora, da aula, mas no celular é mais fácil acompanhar do que nas lições impressas ".

De acordo com Eliana, o sinal de internet móvel que o aluno utiliza para estudar é disponibilizado pelo governo estadual, como forma de facilitar o acesso ao aplicativo Aula Paraná.

Volta às aulas

Em todo o Paraná, são 1,04 milhão de alunos estudando em escolas públicas estaduais, sem previsão de retorno das atividades presenciais. A data será definida pelas autoridades de saúde baseada nos números de evolução da pandemia, segundo a Secretaria Estadual de Educação (Seed).

Em Mallet, dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) apontam 65 casos confirmados de Covid-19 e duas mortes registradas pela doença. Em todo o Paraná, são mais de 155 mil casos e 3,9 mil mortes.

    Veja Também

      Mostrar mais