Weintraub
Geraldo Magela/Agência Senado
Ministro da Educação cometer erros de português no twitter


O Ministro da Educação, Abraham Weintraub, cometeu um novo erro de português ao postar um tuíte na manhã desta segunda-feira (17). O ministro postou: "Aonde está a pompa e a liturgia do cargo? Na poltrona 16A...".

O erro está no uso da palavra "aonde". A junção da preposição "a" com o advérbio "onde" forma a palavra que transmite sentido de movimento. A postagem de  Weintraub faz parte uma fala em lugar fixo. O correto seria a palavra "onde".



Oito horas após esse tuíte, o ministro realizou outra postagem com diversos erros gramaticais. Nas mensagens abaixo, divulgada na tarde desta segunda-feira (17), Weintraub escreveu seis palavras de forma incorretas. No final da postagem, ele escreveu "Espero que dessa forma a notícia chegue a todos", o que sinaliza que os erros de português neste textos foram utilizados como estratégia para chamar a atenção para a notícia que ele queria divulgar. 



O texto sem erros gramaticais seria desta forma: " Hoje , entregamos 120 ônibus escolares a municípios de São Paulo. No ano passado , mais de 1300 foram entregues em todo o Brasil. O Governo de Jair Bolsonaro já disponibilizou atas a estados e municípios para aquisição de mais 6200 ônibus . Espero que dessa forma a notícia chegue a todos" e "seguimos trabalhando".

Leia também:Sentenças de Moro na Lava Jato foram mais rápidas antes do impeachment de Dilma

Este não foi o primeiro erro de português do ministro da Educação. No início de janeiro, ele comentou um tuíte do deputado Eduardo Bolsonaro e escreveu "imprecionante", com "c", quando a grafia correta da palavra é "impressionante". Em outras situações, o  Weintraub escreveu "suspenção" (suspensão) e "paralização" (paralisação).


    Veja Também

      Mostrar mais