Mensagem de arrow-options
Reprodução
Mensagem de "erro inesperado" assustou estudantes

A Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou recurso neste sábado (25) contra decisão liminar da Justiça Federal de São Paulo que impediu a divulgação dos resultados do Sistema de Seleção Unificada ( Sisu ), por causa das falhas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Leia também: Na Índia, Bolsonaro minimizou erros ocorridos no Enem: 'Sempre há'

A AGU recorreu ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) pedindo a suspensão da liminar. Na sexta, o ministro da AGU , André Mendonça, afirmou em uma rede social que mobilizou o órgão para reverter a decisão.

"A AGU está mobilizada para buscar reverter decisão que suspendeu o processo do Sisu. Temos convicção da regularidade das medidas que sanearam as falhas na correção das provas, como também dos graves prejuízos que a decisão do juízo de 1º grau traz a todos os estudantes", escreveu.

Os resultados do Sisu seriam divulgados na terça-feira (28). Apesar da decisão judicial, o site  continua em funcionamento e os estudantes podem continuar se inscrevendo. Segundo o MEC, até as 22h de sexta-feira, foram registradas 3,1 milhões de inscrições, feitas por 1,6 milhão de pessoas.

Leia também: Por erros no Enem e Sisu, advogados oferecem atendimento grátis para estudantes

A decisão foi da 8ª Vara Cível Federal de São Paulo em uma ação movida pela Defensoria Pública da União (DPU).

    Veja Também

      Mostrar mais