Tamanho do texto

Candidatos precisam escrever dissertação com proposta de interveção. Professor comentou como o assunto poderia ser abordado no texto

Alunos fazendo enem arrow-options
Igor do Vale/Agência O Globo
Estudantes entrando em local de prova do Enem

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação da prova do Enem, acaba de divulgar o tema da redação do exame deste ano. Os candidatos precisam elaborar uma dissertação de até 30 linhas sobre a " democratização do acesso ao cinema no Brasil ". Para conseguir uma boa nota, o aluno precisa ainda elaborar uma proposta de intervenção sobre o assunto.


Leia também: Teoria sobre tema da redação do Enem ganha força na web, mas não convence todos

Segundo o professor do Laboratório de Redação, Adriano Chan, "entre os desafios que o candidato poderia trazer, estão o número restrito de salas de exibição em municípios menos populosos e o preço médio dos ingressos, que ainda é inacessível a classes menos favorecidas".

O professor explica que os estudantes poderiam desenvolver seus argumentos abordando a questão da indústria cultural, conceito dos filósofos Adorno e Horkheimer. De acordo com esta teoria, até as obras de arte passam a ser feitas em série favoredendo o consumo desenfreado e excluindo os menos favorecidos.

Leia também: Estudantes se programam para chegar no horário no primeiro dia do Enem

"Era importante que quaisquer informações que fossem usadas na argumentação (como filósofos, alusão a séries, a filmes ou dados estatísticos) estivessem articuladas com a falta de acesso ao cinema", relembra Chan. "É esperado que apareçam referências ao filme Cinema Paradiso, por exemplo", completa.

Estudante que prestou Enem arrow-options
Paulo Guereta/Agência O Globo
Estudante faz última revisão antes da prova do Enem 2019



Relação com Lei Rouanet e Ancine

Leia também: Estudante 'prevê' tema de redação do Enem e viraliza

Para Adriano Chan, o tema não é uma grande surpresa e dialoga com a questão de subsídios que o governo dá para a cultura e a maneira como eles são utilizados.  Assim que o tema foi divulgado ele começou a ser relacionado com as recentes polêmicas envolvendo a Agência Nacional do Cinema (Ancine). No Twitter, logo após a divulgação, o assunto era uma dos mais comentados no País.

"Não tem problema nenhum relacionar com as polêmicas envolvendo a Ancine , desde que o aluno não se perca na questão da democratização do cinema", opina o professor. "Se o aluno começar a falar da produção de cinema dá problema", completa. Ele também destacou que quem optar por relacionar com legislações precisa prestar atenção para não confundir, por exemplo, a Lei Rouanet com a Lei de Incentivo ao Audiovisual.