Tamanho do texto

Em vídeo, ministro afirma ainda que terá uma 'ótima notícia' sobre contingenciamento, mas que só revelará o que é em uma próxima mensagem

Weintraub
Geraldo Magela/Agência Senado - 7.5.19
Ministro da Educação, Abraham Weintraub disse que "contingenciamento" de verba do MEC é diferente de cortes

Em um vídeo publicado nesta segunda-feira no Twitter, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou, entre outras coisas, que não serão cobradas mensalidades em universidades federais. Ainda na gravação, ele diz que terá uma "ótima notícia" sobre contingenciamento na pasta, mas que só revelará o que é "em uma outra mensagem".

No Vídeo, cujo título é "Vamos falar sobre #FakeNews? Fique por dentro da verdade!", Weintraub diz que falará sobre "as notícias mentirosas que estão sendo divulgadas para toda a população gerando desconforto, preocupação e até um certo pânico".

Entre elas, segundo o ministro, está a de que "o Enem está sob risco", o que assegura ser mentira. "O Enem está garantido", garante no vídeo. Ainda sobre o exame, Weintraub afirma que os melhores colocados "serão contemplados de uma forma sem nenhuma ideologia na avaliação das provas".

Outra suposta fake news trazida pelo ministro trata da cobrança de mensalidade dos alunos de graduação das universidades federais. De acordo com Weintraub, iisso não acontecerá e explica que a notícia falsa se deu após o governador da Bahia, Rui Costa (PT), "de um partido da oposição", propor a medida em uma instituição estadual.

Waintraub destacou também que o Ministério da Educação não contingenciou verbas dos hospitais universitários. E que, "em breve, teremos uma ótima notícia referente ao contingenciamento".

"E aí vai ficar muito claro quem está mentindo e quem está falando a verdade. E qual é a diferença entre cortar e contingenciar. Mas isso eu deixo em uma proxima mensagem para vocês", finalizou Weintraub .