Tamanho do texto

Treinar temas pedidos em edições anteriores do exame e comparar o texto com as redações que obtiveram nota máxima ajuda a preparar candidatos

Dicas para a redação do Enem passam por treinar temas pedidos em edições anteriores e depois comparar textos
Shutterstock/Divulgação
Dicas para a redação do Enem passam por treinar temas pedidos em edições anteriores e depois comparar textos

Mais de 5,5 milhões de candidatos têm, no próximo domingo (4), o desafio de buscar a sonhada nota mil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio . A produção de texto é cobrada para que seja possível avaliar diversas competências do candidato como a argumentação, domínio da língua portuguesa, interpretação do enunciado, organização estrutural e outros pontos que podem ser decisivos. Confira abaixo algumas dicas para a redação do Enem 2018.

A nota da redação pode ser a salvação para muitas pessoas, pois tem peso maior do que as provas de alternativas. Ao mesmo tempo, por ser uma etapa fundamental, ela também é capaz de prejudicar seriamente o desempenho de quem não conseguir atingir uma nota acima de zero, daí a importância de conferir dicas para a redação do Enem  antes do dia da prova.

No ano passado,  apenas 53 estudantes obtiveram a nota máxima na redação (24 a menos que em 2016), enquanto mais de 309 mil candidatos acabaram com nota zero por não terem atingido os requisitos básicos exigidos pelo Manual da Redação do Enem.

Por isso, além de saber todas as regras utilizadas para a correção do seu texto, o participante deve ter em mente que não se pode fugir do tema, copiar o texto motivador que vem com a prova, escrever menos do que o solicitado, não atender o tipo textual, escrever alguma parte desconectada do tema ou sugerir propostas que ferem os direitos humanos.

Outra dica que pode ajudar a treinar a escrita para o dia do exame é tentar escrever textos para os temas solicitados nas edições anteriores, desde 2009, e depois compará-la com as redações nota 10 daquele ano.

Em 2016, por exemplo, o tema foi “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”. “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira” foi o tema em 2015. Já em 2014, os candidatos tiveram que discorrer sobre “Publicidade infantil em questão no Brasil” e “Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil”, em 2013.

No ano passado, o tema surpreendeu a quase todos: "Os desafios para a inclusão das pessoas com deficiência na sociedade".

Utilizar contexto histórico para tratar dos assuntos também é um ponto muito importante para melhorar o desempenho. Segundo a professora de redação Fabiana Freitas, do projeto de pré-vestibular Bora Vencer, do Governo de Brasília, ter em mente a estrutura social brasileira e vincular os fatos novos ao processo histórico são pontos fundamentais para um texto bem escrito.

“O Enem gosta que o aluno perceba que o que existe hoje possui uma raiz histórica. O estudante deve, principalmente, manter-se atualizado no que diz respeito aos direitos das minorias sociais e à Constituição”, afirma ela.

O vocabulário é outro ponto a ser levado em consideração. Não é permitido gírias, mas também não é preciso usar termos que sejam de difícil entendimento ou rebuscados demais.

Um jeito de driblar o tempo, que para muitos é um vilão na hora de escrever, é fazer um texto com as ideias já organizadas previamente. “Aprender a discorrer no texto tendo tópicos como base. Qual vou colocar na introdução? E na argumentação? Assim, o rascunho pode ser elaborado em tópicos e, na hora de passar o texto a limpo, o aluno tem mais facilidade de desenvolver”, conclui Fabiana.

Leia também: Inscritos no Enem 2018 já podem checar o local de provas a partir de hoje

Como a redação do Enem é corrigida?

O Ministério da Educação explica que a prova de redação exige a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política.

O participante deverá defender uma tese (uma opinião a respeito do tema proposto), "apoiada em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual", conforme explica o MEC. O texto deve ser redigido de acordo com a modalidade escrita formal da língua portuguesa. Também é preciso elaborar uma proposta de intervenção social para o problema apresentado no desenvolvimento do texto que respeite os direitos humanos.

O texto produzido é avaliado por, pelo menos, dois avaliadores, de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Esses dois professores avaliam o desempenho do participante de acordo com as cinco competências. Cada avaliador atribuirá uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências, e a soma desses pontos comporá a nota total de cada avaliador, que pode chegar a 1.000 pontos. A nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

São as seguintes as competências avaliadas :

  • Competência 1 – Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa;
  • Competência 2 – Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;
  • Competência 3 – Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  • Competência 4 – Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
  • Competência 5 - Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Dicas para a redação do Enem 2018; provas serão em dois domingos

Em 2017, apenas 53 candidatos obtiveram nota mil no Enem; veja dicas para a redação do Enem 2018
shutterstock
Em 2017, apenas 53 candidatos obtiveram nota mil no Enem; veja dicas para a redação do Enem 2018

O exame deste ano será realizado em dois domingos seguidos, pela segunda vez em sua história. As datas escolhidas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) foram os dias 4 e 11 de novembro.

No primeiro domingo, dia 4, serão aplicados os exames provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação, Ciências Humanas e suas Tecnologias. Já no dia 11 serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias.

Em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 serão aplicadas de acordo com o horário oficial de Brasília. Este ano, o início do horário de verão coincidirá com o primeiro domingo de provas, 4 de novembro. Portanto, assim como em edições passadas, o Enem será aplicado em quatro fusos horários distintos ( confira os cronogramas aqui ).

Agora que você já conferiu as dicas para a redação do Enem e conheceu mais sobre o funcionamento da prova, é hora de praticar para chegar preparado no dia do exame. Boa sorte!