Tamanho do texto

Prazo para concorrer a uma das 106.252 bolsas remanescentes da edição do segundo semestre deste ano começa nesta segunda; saiba como se inscrever

Estudantes interessados em concorrer as bolsas remanescentes do ProUni 2018 podem fazer a inscrição pela internet
shutterstock
Estudantes interessados em concorrer as bolsas remanescentes do ProUni 2018 podem fazer a inscrição pela internet

Mais da metade das bolsas oferecidas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni 2018) na edição do segundo semestre deste ano não foram preenchidas. Das 174.289 bolsas oferecidas, apenas 68.037 (39%) foram preenchidas no processo de seleção regular, .

Os estudantes interessados em concorrer as bolsas 106.252 remanescentes do ProUni 2018 , das quais 18.070 são integrais e 88.182, parciais de 50%, podem fazer a inscrição pela internet a partir desta segunda-feira (20).

O prazo para concorrer às bolsas varia. Os alunos já matriculados nas instituições de educação superior devem se inscrever até 28 de setembro. Para aqueles para aqueles não matriculados, o prazo é menor e vai até 24 de agosto.

Como fazer a inscrição

A inscrição é gratuita e efetuada exclusivamente pela internet, acessando a página do Prouni 2018
shutterstock/Reprodução
A inscrição é gratuita e efetuada exclusivamente pela internet, acessando a página do Prouni 2018

A inscrição é gratuita e efetuada exclusivamente pela internet, acessando a página do Prouni . Antes de iniciar a inscrição, o candidato deve se cadastrar no sistema de bolsas remanescentes.

No cadastro, o candidato deve informar o seu CPF e a sua data de nascimento. A partir desses dados, o sistema automaticamente verificará se o candidato participou do Enem, a partir da edição de 2010, e se obteve, em uma mesma edição do referido exame, média das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos e nota superior a zero na redação.

Havendo registro de participação no Enem, o sistema pedirá que o candidato cadastre uma senha, com a qual acessará o sistema para se inscrever às bolsas remanescentes, e que informe um e-mail válido, para o qual será enviado o link de ativação do cadastro.

O professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e do quadro de pessoal permanente da instituição pública, pode se inscrever para bolsas nos cursos com grau de licenciatura independentemente de ter participado do Enem. Assim, basta que o candidato informe que é professor para prosseguir com o seu cadastro.

Após a ativação do cadastro, o candidato deve acessar o sistema de inscrição informando o seu CPF e a senha cadastrada.

Leia também: Fuvest abre hoje as inscrições para o vestibular 2019; taxa é de R$ 170

O que é o ProUni?

Alunos já matriculados nas instituições de educação superior devem se inscrever no ProUni 2018 até 28 de setembro
shutterstock/Reprodução
Alunos já matriculados nas instituições de educação superior devem se inscrever no ProUni 2018 até 28 de setembro

Lançado pelo governo federal em 2004, o Programa Universidade para Todos oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em cursos de graduação de instituições privadas de educação superior.

O programa é destinado aos estudantes brasileiros que ainda não possuem diploma de curso superior e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ) no ano anterior e obtido nota superior a 450 pontos, além de redação pontuada acima de zero.

Outra exigência do Ministério da Educação para oferecer a bolsa de estudo é que o aluno tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em uma instituição da rede particular na condição de bolsista integral do próprio colégio.

As bolsas integrais são para estudantes com renda per capita de até um salário mínimo e meio. Já as bolsas parciais destinam-se a candidatos que têm renda familiar per capita de até três salários mínimos.

Leia também: Ser deputado federal é dez vezes 'mais fácil' que passar em Medicina na USP

Também estão aptos a participar do  Prouni 2018 alunos com necessidades especiais e professores efetivos da educação básica da rede pública de ensino (nesse caso, não é necessário comprovar renda).

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.