undefined
Divulgação/Prefeitura do Rio
Prefeito Marcelo Crivella durante uma de suas visitas a uma das escolas na região

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), detalhou, nesta quinta-feira (15), o Plano de Recuperação da Rede Municipal de Ensino do estado. Antes disso, no entanto, Crivella aproveitou a oportunidade e, dado que falava de educação, anunciou que dará o nome da vereadora Marielle Franco (Psol) a uma escola municipal.

Leia também: 'Covardia que não ficará impune', promete Temer sobre morte de vereadora no Rio

A homenagem de Marcelo Crivella a Marielle acontece em decorrência da morte da parlamentar, que foi assassinada a tiros na noite passada (14), no bairro do Estácio, região central da cidade. O crime aconteceu enquanto ela voltava de um evento, perto das 21h30. Também foi baleado e morreu o motorista do veículo em que ela estava, Anderson Pedro Gomes.

A escola que vai levar o nome da vereadora ficará localizada em Pedra de Guaratiba, na zona oeste do Rio. O colégio já está, segundo o prefeito, com cerca de 70% da obra concluída e será inaugurado nos próximos meses.

Essa unidade abrirá vaga para mais mil alunos na rede pública municipal, aumentando para quatro mil o número de crianças atendidas no complexo escolar da Estrada do Magarça, em Pedra de Guaratiba. Outras três unidades passarão por reforma e ficarão como novas.

Nome dela entrará para a 'história do Rio'

O prefeito pediu ainda por um minuto de silêncio em homenagem à vereadora e ressaltou virtudes da parlamentar.

Leia também: 'Quantos mais têm de morrer?', desabafou Marielle um dia antes de ser executada

"Estamos horrorizados e repudiamos o homicídio brutal que sofreu a nossa Marielle Franco, que na sua trajetória representou bem a superação, as virtudes de coragem, de bravura, de espírito público e de solidariedade da mulher carioca", disse o prefeito.

Segundo Crivella, a vereadora será homenageada pela prefeitura, "mostrando aos assassinos que não foram capazes de apagar o nome dela da história do Rio de Janeiro".

"Pelo contrário, o nome será perpetuado em uma escola que representa bem as forças que ela exercia na Câmara dos Vereadores em favor do povo, em favor das crianças, dos direitos humanos, das denúncias sobre a violência que sofria a população de baixa renda”, disse o prefeito.

Marcelo Crivella disse ainda, durante o seu pronunciamento, que, na reforma das escolas serão, investidos R$ 200 milhões provenientes de empréstimo da Caixa Econômica Federal.

Leia também: Morte de vereadora do Psol no Rio repercute na imprensa internacional; veja

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários