Tamanho do texto

Para movimento, norma que zera prova de quem disseminar mensagens de ódio e preconceito é inconstitucional e, por isso, pede suspensão na Justiça

Entre os critérios considerados pelos avaliadores das redações do Enem, o respeito aos Direitos Humanos é um deles
Suami Dias/ GOVBA - 25.07.2016
Entre os critérios considerados pelos avaliadores das redações do Enem, o respeito aos Direitos Humanos é um deles

O movimento idealizado pelo procurador do estado de São Paulo Miguel Nagib, o Escola Sem Partido (ESP), entrou com uma ação pública contra os organizadores do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para pedir a suspensão de uma das regras de avaliação da prova.

Leia também: Saiba quais são os 5 requisitos de avaliação da redação do Enem

De acordo com a ação do ESP, o grupo discorda do critério que prevê a anulação das redações dos candidatos do Enem que usarem qualquer argumento que desrespeite os Direitos Humanos, disseminando mensagens de ódio ou qualquer tipo de preconceito.

Para o movimento, a norma é subjetiva e injusta, já que os conhecimentos da legislação sobre os direitos humanos não é uma exigência do exame. “O próprio Inep desrespeita os direitos humanos propriamente ditos, uma vez que as liberdades de pensamento e opinião, além de garantidas pela Constituição Federal, estão previstas na Declaração Universal dos Direitos Humanos”, informa o documento que agora está em andamento no Tribunal Regional Federal da 1º Região, em Brasília, depois de ter a liminar indeferida duas vezes.

O objetivo do Escola Sem Partido  é que, nas próximas provas, esse não seja um critério de avaliação.

Leia também: Conheça os segredos para se sair bem na redação do Enem

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelas provas passou a adotar essa medida desde a publicação das Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos , em 2013.

Desde então, as redações são sobre temas que requerem discussões sobre situações sociais como em 2014, quando o assunto foi Publicidade infantil em questão no Brasil , e depois A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira , em 2015 e Caminhos para Combater a Intolerância Religiosa no Brasil/Caminhos para Combater o Racismo no Brasil , em 2016.

Confira aqui todos os critérios solicitados pelo Manual de Redação da prova:


Enem 2017

Neste ano, a prova será realizada em dois domingos, nos dias 5 e 12 de novembro. No primeiro dia, a redação e as provas de Linguagens e Ciências Humanas serão aplicadas. O tempo para realização do exame será de 5 horas e 30 minutos. Já no domingo seguinte, os exames de Matemática e Ciências da Natureza irão acontecer e os candidatos terão até 4 horas e 30 minutos para resolverem as questões.

O Enem é um vestibular que dá aos participantes diversas chances de conseguirem ingressar no ensino superior, seja em instituições públicas ou privadas, em todo território nacional e até em internacional.

Leia também: Garanta sua vaga: inscrições para o Fies no segundo semestre começam hoje

    Leia tudo sobre: Enem