Tamanho do texto

Oportunidades são reservadas para estudantes da rede pública de ensino; período de matrícula terá início no dia 13 de julho, informa o ministério

Segundo o MEC, oferta dos cursos técnicos teve como base mapeamento de empregabilidade a longo prazo
Suami Dias/ GOVBA
Segundo o MEC, oferta dos cursos técnicos teve como base mapeamento de empregabilidade a longo prazo

O MEC (Ministério da Educação) informa que está com 107.465 vagas abertas para 131 cursos técnicos gratuitos para estudantes da rede pública. A oferta dos cursos teve como base um mapeamento de empregabilidade a longo prazo.

Leia também: Provas do Enem 2017 serão aplicadas por novos institutos, afirma Inep

As opções de formação são amplas e, em muitos casos, levam em consideração características locais. Entre os cursos técnicos disponíveis, há oportunidades nas áreas de eletrônica, logística, segurança do trabalho, química, finanças, rede de computadores, açúcar e álcool, agricultura, agronegócio, guia de turismo, meio ambiente, jogos virtuais, cenografia, dança e teatro.

As formações oferecidas por meio do MedioTec são feitas de maneira concomitante ao ensino médio. Isso significa que o estudante tem duas matrículas, sendo uma do ensino médio e outra do ensino técnico e, ao final, dois certificados de conclusão.

Leia também: MEC anuncia repasse de R$ 918 milhões do Fundeb a Estados e municípios

O estado com maior quantidade de vagas é Minas Gerais, com 19.803. Em segundo lugar está Goiás, com 11.572. São Paulo aparece em terceiro, com 9.525 vagas e a Bahia, em quarto, com 6.133. “Ao entrar no MedioTec, é possível conseguir não apenas uma profissão ao longo do ensino médio, como também aferir emprego e renda posteriormente a essa qualificação, porque o mapeamento de empregabilidade foi bem feito”, reforçou o diretor de Articulação e Expansão das Redes Profissionais e Técnicas da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), Geraldo Andrade.

Inscrições

Tanto a seleção quanto o cadastro do aluno no MedioTec cabem às secretarias estaduais de educação. Assim, é necessário que o interessado se dirija à diretoria de sua escola ou à própria secretaria estadual. Todo o processo seletivo também é gratuito e não haverá prova. Neste primeiro momento, não é necessária apresentação de documentação, uma vez que as instituições de ensino já possuem os documentos dos alunos.

A pré-seleção dos candidatos será feita pelas secretarias estaduais de educação . A partir do dia 13 de julho, terá início o período de matrícula no qual o estudante deverá ir até a instituição de ensino onde irá cursar a formação técnica e apresentar, então, documentos como foto, certidão de nascimento ou casamento, histórico do ensino fundamental, carteira de identidade, CPF e comprovante de residência.

Leia também: Unesp autoriza a utilização de nome social para transgêneros

Os cursos técnicos terão início no segundo semestre, tanto em instituições públicas quanto privadas. Uma vez que, na maioria dos casos, a instituição difere da escola onde o aluno está matriculado, será oferecido um auxílio-estudantil para custear despesas de transporte e alimentação. A lista completa dos cursos ofertados por estado está disponível na página eletrônica do programa.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.