undefined
Divulgação
Ao se candidatar no programa pela nota do Enem, candidato poderá mudar as opções de cursos até o último dia de inscrição

Na próxima segunda-feira (29) o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2017 abrirá as inscrições para sua segunda edição. O cadastro, que deve ser feito somente pela internet está disponível para quem participou da edição 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que não tenham zerado na prova de redação.

Leia também: Inscritos no Enem podem participar de simulados online gratuitamente

O Sisu é o sistema que é o sistema informatizado do Ministério da Educação, utilizado por instituições públicas de educação superior para oferecer vagas a estudantes com base nas notas obtidas no Enem . O processo ocorre duas vezes por ano, geralmente no início e no meio, quando as vagas são abertas.

Ao se inscrever, há a chance de concorrer em até duas opções de cursos. Essa decisão pode ser alterada até o encerramento das inscrições, que será no dia 1º de junho.

Nesta segunda fase do Sisu, apenas uma única chamada será realizada e o resultado está previsto para ser divulgado no dia 5 de junho. Também na mesma data será aberta, aos interessados, a lista de espera que ficará disponível até o dia 19 de junho.

A edição anterior do programa de seleção foi realizada em janeiro de 2017, quando o Ministério da Educação distribuiu pelo sistema 238.397 vagas em 131 instituições, entre universidades federais, institutos federais e instituições estaduais.

Leia também: Fuvest altera lista de leituras obrigatórias para o vestibular 2018

Nota de corte

Após a abertura das inscrições, são divulgadas uma vez por dia as notas de corte de cada um dos cursos, tanto pelo sistema universal quanto pelo sistema de cotas. O candidato também pode consultar, em seu boletim, a classificação parcial na opção de curso escolhido. Ao final do período de inscrição, é divulgada a lista de selecionados.

No boletim de acompanhamento, o estudante pode consultar sua classificação e o resultado final, além de poder mudar as opções de curso.

O Ministério da Educação ressalta que tanto a classificação parcial quanto a nota de corte são calculadas a partir das notas que os estudantes tiraram no Enem e que estão inscritos na mesma opção de curso. Portanto, são apenas referências, não sendo garantia de seleção para a vaga ofertada.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Câmara aprova projeto que prevê desconto para professores na compra de materiais

    Leia tudo sobre: Enem

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários