Tamanho do texto

Em Madureira, 810 crianças estão sem aula nesta quinta; no Caju, são mais de 3 mil, e no Complexo do Alemão, cerca de 1,6 mil alunos estão em casa

Ao todo, 5.571 alunos da rede municipal de ensino tiveram aulas interrompidas no Rio, por medida de segurança
Reprodução/ Twitter
Ao todo, 5.571 alunos da rede municipal de ensino tiveram aulas interrompidas no Rio, por medida de segurança

Um total de 5.571 alunos da rede municipal de ensino de três comunidades do Rio de Janeiro tiveram suas aulas interrompidas, nesta quinta-feira (4), por medida de segurança, devido a operações da Polícia Militar contra o tráfico de drogas em Madureira, no Caju e no Complexo do Alemão.

Leia também: Grafites transformam escolas estaduais de São Paulo em galerias de arte urbana

No morro da Serrinha, em Madureira, duas escolas e duas creches foram fechadas, deixando 810 crianças com aulas interrompidas . Na comunidade, a Polícia Militar realiza uma operação contra o crime organizado, em que foram apreendidos um fuzil de longo alcance, um carregador com munições e drogas, ainda não contabilizadas.

Segundo nota da PM, a ação é comandada por militares do Batalhão de Rocha Miranda (9°Batalhão), responsável pelo policiamento no morro.

No Parque Alegria, no Caju, zona portuária da cidade, três escolas e três creches estão sem funcionar. Além disso, um Espaço de Desenvolvimento Infantil está fechado. Com isso, 3.078 estudantes estão fora da sala de aula.

Leia também: Prazo para transferências e "uso" do Fies é prorrogado para o dia 31 de maio

No Complexo de Favelas do Alemão estão sem atendimento uma escola, além de cinco espaços de Desenvolvimento Infantil, deixando sem atendimento 1.683 crianças. As informações são da Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Lazer.

Tráfico de drogas

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), em conjunto com a Unidade de Polícia Pacificadora Caju (UPP), na zona portuária, realizam operação contra o tráfico de drogas na região. De acordo com o comando da UPP, houve confronto em alguns pontos da comunidade. Até o momento, foram apreendidas uma escopeta calibre 12 e munições para esse tipo de armamento. A ação está em andamento.

No Complexo de Favelas do Alemão, uma das regiões mais violentas da cidade, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) faz uma grande operação contra o tráfico de drogas. Ainda não há balanço da ação policial. 

Leia também: UFSCar terá vestibular para refugiados que fizeram Enem

Não há informações sobre como as aulas interompidas serão repostas nessas regiões. No entanto, a polícia garante que as operações servirão para garantir a segurança, inclusive, dos alunos.

* Com informações da Agência Brasil.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.