Tamanho do texto

Candidatos terão acesso à correção das competências avaliadas na redação do Enem 2016 somente para fins pedagógicos, não cabendo recurso

Apesar de já terem tido acesso às notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 desde janeiro, os mais de 6 milhões de inscritos prova da edição passada poderão ter acesso nesta terça-feira (11) aos espelhos das redações com as correções.

Leia também: Enem 2017 terá taxa de inscrição mais cara; confira as mudanças

Espelhos da redação do Enem foram divulgados; candidatos terão acesso à correção somente para fins pedagógicos
Shutterstock/Divulgação
Espelhos da redação do Enem foram divulgados; candidatos terão acesso à correção somente para fins pedagógicos

Para verificar a avaliação basta o candidato entrar na Página do Participante, munido do CPF e a senha e clicar em “vista pedagógica” . No espelho é possível saber quanto a pessoa tirou em cada uma das competências avaliadas e conferir a correção da prova do Enem .

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela prova, esse recurso serve apenas para fins pedagógicos, já que pelas regras do exame, o espelho serve apenas para que os estudantes possam saber como se saíram, não podendo recorrer do resultado.

Avaliação

As provas recebem nota de 0 a 1.000, e cada competência avaliada vale de 0 a 200 pontos. São cinco os fatores levados em conta, entre eles, o domínio da escrita formal, elaboração da proposta em respeito aos direitos humanos, elaboração de proposta de intervenção para o problema abordado e defesa do ponto de vista.

Dois avaliadores independentes corrigem a prova. Em caso de divergência entre as notas em mais de 100 pontos na nota final, ou mais de 80 pontos em qualquer uma das competências uma terceira pessoa deverá reavaliar a prova.

Leia também: Por aprovação no Enem, presa consegue diminuir pena

Temas

No ano passado, os temas da redação foram “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”, mas, por conta das ocupações nas escolas, alguns alunos realizaram a prova em dias diferentes, e o tema foi discriminação racial.

Conforme o Ministério da Educação (MEC) divulgou, apenas 77 pessoas tiveram nota 1.000. Já a quantidade dos que zeraram ou tiveram a redação anulada foi bem maior, com 291.806 candidatos nessa situação.

Taxa de inscrição

Entre as mudanças para a prova que será realizada em 2017, o Inep anunciou que a taxa de inscrição para realizar o exame sofreu um reajuste de mais de 20%, passando de R$ 68 cobrados na edição anterior, para R$ 82 neste ano.

Para garantir a vaga, os candidatos deverão se inscrever a partir das 10h do dia 8 de maio e tem até às 23h59 do dia 19 do mesmo mês . Lembrando que as provas serão realizadas em dois domingos, dessa vez, nos dias 5 e 12 de novembro. 

Leia também: Novas regras do Enem são oficialmente divulgadas pelo MEC

    Leia tudo sobre: Enem