Dino

O coronavírus trouxe graves desafios para as condições econômicas, educação, saúde, emprego e proteção dos direitos das mulheres que devem ser tiradas da pobreza se a humanidade quiser eliminar a pobreza em geral, disse a primeira-dama chinesa Peng Liyuan em videoconferência na última quarta-feira.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20200917005595/pt/

Peng, em discursos no 25º aniversário da Conferência Mundial das Mulheres de Pequim e no 5º aniversário da Cúpula Global das Mulheres, disse que a situação das mulheres no mundo todo melhorou significativamente nos últimos 25 anos, durante os quais o consenso sobre a igualdade de gênero foi fortalecido e o ambiente de vida e desenvolvimento das mulheres tem melhorado continuamente.

Apesar do progresso alcançado pela humanidade, Peng enfatizou que homens e mulheres ainda são desiguais em vários aspectos, incluindo os direitos sociais e as oportunidades de emprego. Um exemplo simples desse fato, segundo ela, é que muito mais mulheres vivem na pobreza do que homens ao redor do mundo.

“Alcançar a igualdade de gênero e eliminar a pobreza ainda tem um longo caminho a ser percorrido”, disse Peng.

A primeira-dama convocou pessoas de todas as esferas da vida a trabalharem juntas e agirem ativamente para fornecer às mulheres de todos os lugares oportunidades iguais de educação e emprego para garantir que recebam serviços básicos de saúde e médicos, eliminar a discriminação e o preconceito e promover a construção de uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade.

Ela disse que a China sempre foi uma defensora ativa e uma forte promotora das causas globais das mulheres e da redução da pobreza. O país diminuirá a pobreza no final do ano e alcançará a meta de redução da pobreza da Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável 10 anos antes do previsto.

A China, nas últimas décadas, adotou uma série de políticas de emprego, educação, seguridade social, saúde e bem-estar público para promover o desenvolvimento das mulheres – que alcançaram resultados notáveis. Entre os 700 milhões de chineses que saíram da pobreza, as mulheres representam cerca de 50%.

A reunião da quarta-feira foi organizada pela Federação das Mulheres da China e pela ONU Mulheres para compartilhar experiências na implementação dos compromissos assumidos nas cúpulas globais da mulher anteriores, especialmente na redução da pobreza das mulheres.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Videos:
https://mms.businesswire.com/media/20200917005595/pt/822276/19/Chinese+first+lady+calls+for+gender+equality%2C+end+to+poverty_1.mp4
Contato:

Imprensa:

Jiang Simin

jiang.simin@cgtn.com

+86 18826553286


Fonte: BUSINESS WIRE

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários