Dino

Uma das principais tendências do mercado para 2020, o Open Banking faz com que outras empresas e serviços possam acessar os dados dos seus clientes, desde que autorizados. Com os APIs integradas, os clientes não precisarão mais trabalhar de forma independente com cada instituição financeira, pois tudo já estará conectado e automatizado.

Banco Central
Raphael Ribeiro/BCB - 26.4.2019
Imagem do Banco Central

De olho neste panorama a CIGAM, fornecedora de software de gestão empresarial (ERP, CRM, BI, RH, PDV e Mobile), anuncia as primeiras transações realizadas com Open Banking, este processo automatiza totalmente as transações bancárias, gerando importante ganho de produtividade. O Banco Central no início de maio anunciou a regulamentação do Open Banking no país.  

Todo o processo está sendo feito em conjunto com os principais bancos, integrado com as APIs (Interface de Programação de Aplicações) já disponíveis, preparando-se para automatizar todas as transações no ambiente Open Banking. A solução permite que o usuário realize transações de qualquer instituição financeira cadastrada dentro do ambiente de seu ERP, evitando retrabalhos e otimizando processos. Em média, tarefas que teriam mais de 6h de operação semanal envolvida foram reduzidas para 5 minutos com a integração.

“Funcionando como “Bank as a Service”, o conceito Open banking gera agilidade para as operações financeiras dentro do CIGAM. Assim, deixamos de precisar acessar a plataforma de cada banco – que precisa passar por autenticação, geração de dados, checagem de informações – com transparência, rapidez, confiabilidade e segurança. Em nossos testes, já realizamos, com êxito, as primeiras transações junto ao Banco do Brasil e Itaú”, avalia Robinson Klein, CEO da CIGAM.

O conceito se vale da máxima dos princípios de que as informações bancárias não pertencem às instituições, mas aos clientes. O Open banking permite que eles escolham os serviços específicos de vários bancos sem ter de contratá-los como um todo, gerando eficiência operacional aliada a redução de custos. Com as devidas regulações realizadas, a iniciativa permite aos consumidores que movimentem suas contas em diversas plataformas e não somente dentro do ambiente de seu banco. O projeto foi desenvolvido pelo time de desenvolvimento Financeiro da CIGAM e consumiu 350 horas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários