A advogada Fernanda Machado
Reprodução
A advogada Fernanda Machado

Estava na área de lazer do meu prédio e deixei a minha bolsa em cima da mesa enquanto brincava com a minha filha. Quando voltei para casa percebi que a minha carteira não estava na bolsa. Falei com o síndico que nada fez. O que devo fazer? (Isabela Gomes, Anil)

Apesar de, muitas vezes, não ser responsabilizado, é papel do condomínio, na figura do síndico, prestar apoio ao morador lesado, oferecendo auxílio e ainda tomando medidas para prevenir eventos semelhantes no futuro.

A advogada Fernanda Machado pontua que é necessário tomar medidas quando roubos e furtos ocorrem nas áreas comuns. “O síndico deve buscar as imagens de câmeras de segurança, caso existam, e repassar à polícia e ao morador lesado para ajudar na identificação dos criminosos”, ressalta a especialista.

Para Fernanda Machado, este tipo de problema também suscita a necessidade do aumento da segurança, por meio de treinamento dos empregados e prepostos ou investimento em tecnologia e novas instalações.

“Essa medida que deve ser estudada e preparada para que a assembleia geral de condôminos democraticamente delibere a respeito e garanta mais segurança aos moradores”, destaca a advogada.

A maioria dos julgados sobre este tema entende que o condomínio só pode ser responsabilizado caso haja previsão expressa na convenção, salientam os advogados do serviço www.reclamar adianta com br. O atendimento é gratuito pelo e-mail jurídico@reclamaradianta.com.br ou pelo WhatsApp (21) 993289328.

Casos resolvidos pela equipe do Reclamar Adianta (WhatsApp:(21)99328-9328 - somente para mensagens): Amanda Francisco (Casas Bahia), Elenice Figueredo (Fast Shop), Jaqueline Oliveira (Rio Luz).

Entre no canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal i G.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários