Paulo Klein, advogado
Reprodução - 12.04.2022
Paulo Klein, advogado

Recebi uma mensagem por SMS que acreditei ser do banco do qual sou correntista. Cliquei e abri o link. Um hacker invadiu a minha conta e fez várias transferências. Há possibilidade de reaver esse valor? (Bia Gomes, C. Grande)

Segundo o criminalista Paulo Klein, o banco tem o dever de, comprovada a ação do criminoso, assumir a responsabilidade considerada objetiva, isto é, há obrigação de reparar o dano, independentemente de culpa. “A instituição deve indenizar a consumidora pelos danos sofridos. Se há indício de fraude, falhou a prestação do serviço”, diz o criminalista.
E atenção: se você for vítima de fraude, não deixe de fazer uma comunicação ao banco e também registrar um Boletim de Ocorrência com os detalhes da fraude. O trabalho de identificar os criminosos é da polícia junto com os bancos. Eles é que terão que rastrear o caminho percorrido pelo dinheiro, da transferência da sua conta até o saque para descobrir em qual local os criminosos operam.

Nunca é demais lembrar. Bancos e instituições financeiras não enviam links com pedidos de confirmação de dados por SMS ou WhatsApp, reforça o advogado Átila Nunes, do serviço www.reclamaradianta.com.br. O atendimento é gratuito pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp (21) 99328-9328

Casos resolvidos pela equipe do Reclamar Adianta: Jaqueline Gomes (Sumicity), Daniele Vasconcelos (Renner), Maitê Buarque (Riachuelo).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram   e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários