Telefone clonado. O que fazer?
Reprodução: Reclamar adianta
Telefone clonado. O que fazer?

Fui vítima do golpe do SIM Swap, aquele em que um criminoso clona o número do nosso chip. O que posso fazer? (Jefferson Ribeiro, Magé)

O golpe, que consiste em transferir a linha do chip de um usuário para outro em branco, já fez milhares de vítimas. A técnica usada pelos criminosos é a mesma que clona o WhatsApp e frauda aplicativos de cartão de crédito, assume redes sociais, além de envolver roubo de contas bancárias, por exemplo.

Segundo o advogado Antônio Carlos Marques Fernandes, especialista em Direito Digital e do Consumidor, qualquer aplicativo que utiliza a segurança em dois fatores, aqueles que confirmam dados de uso com o usuário por mensagem (via SMS) pode sofrer essa modalidade de golpe. Ele afirma que essa vulnerabilidade pode ser explicada pelo fato de que com o novo chip em branco e apenas sabendo um e-mail e o número de telefone, é possível receber uma outra senha enviada por mensagem de verificação.
Como o sistema entende que o SMS será recebido pela própria pessoa, ele permite a alteração da senha pelo código repassado para o e-mail do cliente. Mas como se proteger dos golpistas, então?
Segundo o advogado, os usuários devem tomar medidas para evitar golpes que envolvem a técnica do SIM Swap. A recomendação é usar autenticação em dois fatores para as suas contas, mas nunca por meio do SMS. O número de celular não é o ideal como um fator de segurança, então se usar a autenticação em dois passos, nunca faça isso por mensagem de texto no celular.

O recomendado é ter aplicativos de segurança que geram tokens e jamais abrir links enviados por pessoas desconhecidas, orienta o advogado Átila Nunes, do serviço www. reclamar adianta com br. O atendimento é gratuito pelo e-mail atilanunes @ reclamar adianta . com . br ou pelo WhatsApp (21) 993289328.


Casos Resolvidos: Bruna Martins (Oi), Alberto Malheiros (Casa e Vídeo), Monique Rivetti (Casas Bahia).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários