Posso ter procuração de alguém com Alzheimer?
Reprodução: Reclamar adianta
Posso ter procuração de alguém com Alzheimer?

Posso ter procuração de alguém com Alzheimer?
Meu pai está com Alzheimer e estamos pensando em preparar uma procuração para fins de pagamento de contas e para resolvermos algumas questões financeiras da família. Isso é possível? (Ana Letícia Barros, Flamengo)

É importante esclarecer que uma procuração é um instrumento para alguém, com capacidade para os atos da vida civil, dar certos poderes para outra pessoa em quem confie. Por isso, se seu pai teve a notícia de estar com Alzheimer recentemente e ainda está lúcido, é dono da própria vontade e consciente dos atos que pratica, pode sim ir a um Cartório de Ofício de Notas e fazer uma procuração pública. A advogada Luciana Gouvêa esclarece que normalmente os cartórios já tem um modelo para esse tipo de procuração que você, mas é importante que ela abranja as ações que seu pai pratica no dia-a-dia.

Se o seu pai já estiver em estágio avançado da doença, sem conseguir mais fazer as próprias escolhas quanto aos seus bens ou direitos, será necessário requerer a interdição parcial ou total dele, através de um processo judicial, explica a advogada Luciana Gouvea.

Confirmada a incapacidade do seu pai, você poderá ser então nomeada curadora dele, pelo juiz, e terá o dever de administrar seus bens e atuar em seu nome, como forma de proteger seu pai enquanto estiver vivo, salienta o advogado Átila Nunes, do serviço www reclamar adianta com br. O atendimento é gratuito pelo e-mail [email protected] adianta. com.br ou pelo WhatsApp (21) 993289328

Casos Resolvidos: Maria Telles (Casa e Vídeo), Silva Batista (Comlurb), Graça Borges (Leader Magazine)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários