Passagem alterada
Reprodução: Reclamar adianta
Passagem alterada

"Comprei uma passagem para Foz do Iguaçu. Três dias antes da viagem, a companhia aérea informou uma alteração no voo. Ao invés de voo direto, precisei fazer conexões de quase cinco horas na ida e na volta. Posso buscar uma indenização? Além dos transtornos, ainda tive mais gastos do que o esperado" (Telma Vargas, Copacabana, Rio).

Voos diretos são mais caros que voos com conexão por um motivo lógico: você chega mais rápido e tem muito menos desgaste para chegar ao seu destino.

Segundo o advogado Mateus Terra, ao trocar um voo direto por um voo com conexão, a companhia aérea não cumpriu o que foi contratado pelo consumidor. Além disso, entregou um serviço muito inferior ao contratado.

“O desgaste de se trocar um voo de 2h por um voo de mais de 7h é imenso. Demonstrando todo o desgaste, entendo ser possível solicitar indenização pelos gastos e também por eventuais danos morais que tenham ocorrido, exatamente em decorrência de todo esse cansaço e trajeto adicional”, orienta Mateus.

Segundo o advogado, as companhias aéreas podem até fazer pequenas alterações de horário em passagens, mas não mudar totalmente a passagem comprada. “Por isso, é possível buscar uma indenização pelo ocorrido”, salienta o coordenador do serviço www.reclamaradianta.com.br, advogado Átila Nunes.
Receba orientação gratuita no site do Reclamar Adianta.

Casos Resolvidos: Silvia Rabelo (Estácio de Sá) José Antônio Leite (Ambev) Maria José de Jesus (Sumicity).

Fale com nossos advogados: atilanunes@reclamaradianta.com.br
WhatsApp: (21) 99328-9328 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários