Falar mal da ex-cônjuge
Reprodução: Reclamar adianta
Falar mal da ex-cônjuge

"Fui casada durante 20 anos e tive dois filhos. Há um ano me separei, e meu ex-marido vive falando para os meus filhos que sou uma pessoa ruim. Essas mentiras vêm dificultando muito a minha relação com eles. Não é alienação parental, isso?" (Joana Santos, Vargem Grande – Rio de Janeiro)

É difícil para uma criança estar no meio da briga dos pais ou ter que escolher de que lado deve ficar. Uma das atribuições parentais importantes é justamente a preservação do lugar que cada genitor ocupa na vida dos filhos. A criança que cresce em um lar disfuncional, com o conflito conjugal de seus pais, tem dificuldade no processo de amadurecimento, se fragiliza e tem mais chance de desenvolver transtorno emocional.

Segundo Renata Bento, psicanalista e perita em Vara de Família, a alienação parental é quando um genitor trabalha ativamente, fazendo uma espécie de campanha de desqualificação do outro genitor, seja desqualificando sua imagem ou gerando dúvidas na criança quanto aos cuidados que recebe, entre outros comportamentos.

Pelo relato da Joana, o ex-marido pode estar tendo atitudes alienadoras sim, comportamento que prejudicaria imensamente o desenvolvimento psicossocial dos filhos de forma ampla. Por isso, é preciso estar atenta e se for necessário, buscar ajuda especializada. Se já é possível notar dificuldades na relação com os filhos, é preciso investigar as consequências dessas atitudes. Numa separação há muitos sentimentos e dúvidas que se misturam entre o que era a conjugalidade e o que é parentalidade.

Casos Resolvidos: Renata Mello (Caixa Econômica), Maurílio Ramos (Cielo) e Alan Guilherme (CVC)

Fale com nossos advogados: [email protected]
WhatsApp: (21) 993289328

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários