Caí em dois golpes!
Reprodução: Reclamar adianta
Caí em dois golpes!

"Recentemente caí em dois golpes: um pelo WhatsApp pedindo dinheiro e o outro, com o cartão de crédito por mensagens em torpedo, com link".  (Helena Fernandes, Flamengo– Rio de Janeiro)

A principal ferramenta para evitar as fraudes através do WhatsApp, cujos contatos, supostamente, pedem que sejam feitas transferências ou pagamentos, é entrar em contato por telefone com a pessoa que está pedindo o pagamento ou transferência. A alternativa é pedir que a pessoa faça uma ligação para você, confirmando a solicitação. Segundo o advogado criminalista Paulo Klein, quando se faz isso, o criminoso desiste de levar o golpe à frente.

Você viu?

É muito importante que jamais seja feito qualquer pagamento ou transferência sem que se confirme a autenticidade da solicitação através de uma simples ligação. Mesmo que a pessoa diga que é urgente, diga que não pode fazer o que foi solicitado, sem a confirmação por telefone. Se conseguir fazer uma chamada por vídeo, melhor ainda.

Já em relação às fraudes através de links, a recomendação é que jamais se clique em qualquer link, sem antes confirmar se foi o seu contato que o enviou. Redobre a atenção aos links acompanhados da expressão ‘encaminhados com frequência’ e aqueles que citam sorteios ou promoções de grandes marcas.

Casos Resolvidos: Adriana Silva (Rio Águas), João Mendes (Comlurb) e Alberto Carvalho (Cedae)

Fale com nossos advogados: [email protected]
WhatsApp: (21) 99328-9328

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários