Nuno Vasconcellos

Bolsonaro em discurso na manhã da última terça-feira, dia 7 de setembro
Divulgação/Planalto/Alan Santos/PR
Bolsonaro em discurso na manhã da última terça-feira, dia 7 de setembro

As atenções voltadas para os  movimentos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e as consequências dos ataques às instituições democráticas ofuscaram um fenômeno político que interessa ao eleitor fluminense: a busca desesperada pelo voto conservador do estado do Rio de Janeiro. O 7 de setembro também serviu como tentativa para o fortalecimento de posição de um pensamento político que já não tem a mesma pujança conquistada nas urnas de 2018.

Todas as projeções de especialistas dão conta que somente uma parte pequena dos deputados eleitos com base do voto de direita no último pleito retornarão para o Palácio Tiradentes. O eleitor entusiasmado em favor de Bolsonaro já começa a esconder sua escolha sob o argumento que votou contra o PT e não no "capitão". O interessante que se observou do Dia da Independência é que não só políticos se aproveitaram da ocasião para se fazerem presentes, mas pastores evangélicos, empresários e servidores públicos que atuam na máquina bolsonarista.

O deputado Otoni de Paula (PSC), investigado pela Polícia Federal por produzir fake news e atacar o STF, se fez presente na manifestação do Rio ciceroneando o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz. O deputado federal Sóstenes Cavalcante mobilizou seus seguidores nas redes sociais usando uma camisa amarela "Somos um pelo Brasil" e nas costas o seu nome e o partido a que pertence, o 25 (Democratas). A deputada estadual Alana Passos (PSL) foi outra que ajudou na mobilização com o lema "Pela Família, por Deus, pela Pátria".

GRUPOS ATIVISTAS

O grupo Aliados Brasil preferiu homenagear Olavo de Carvalho e recomendar seus seguidores a fazer doações e a divulgar suas ideias. O pastor Silas Malafaia, da Igreja Líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, fez questão de dizer aos seus fiéis que mesmo tendo optado a participar da manifestação pró-Bolsonaro em São Paulo, ele tinha uma mensagem de luta também aos fluminenses em "favor da nação, da liberdade de expressão e da liberdade religiosa". Todos aqui citados terão um papel importante junto ao eleitor conservador no ano que vem. O Rio de Janeiro não ficará fora desta influência, até porque a base eleitoral dos Bolsonaro é aqui.

Único documento no SUS

Após assumir interinamente a titularidade da Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados, Júlio Lopes (Progressista) encaminhou pedido de solicitação ao ministro Vital do Rego para cobrar cumprimento da legislação já aprovada que instituiu o número do CPF como único documento a ser exigido pelo SUS. "Agora o cidadão brasileiro terá só um número, no caso o CPF, como chave única para ser atendido em toda a estrutura da administração federal. Portanto, o Sistema Único de Saúde (SUS) é obrigado a usar o CPF no atendimento ao cidadão", explicou o deputado.

Você viu?

Estudantes da UFRJ

O perfil de renda dos alunos da UFRJ mudou. O banco de dados que será lançado, semana que vem, com informações sobre a instituição, revela que até 2017 não havia alunos com renda abaixo de um salário-mínimo. Já em 2019, eles correspondiam a 4,2% (1.648) dos calouros. O site com todas as informações será lançado durante o evento UFRJ+100, que até dia 10 de setembro.

Cooperação Rio-Milão

O governador Claudio Castro e o prefeito Eduardo Paes participam hoje (8) de um debate promovido pela FGV Europe em parceria com o Consulado e a Embaixada da Itália. Vão discutir como melhorar a qualidade de vida urbana e desenvolver projetos que estimulem a inovação tecnológica, o dinamismo e a competitividade econômica, além de oportunidades de cooperação bilateral Rio-Milão. Evento, das 10h às 12h30, tem transmissão ao vivo pelo canal da FGV no Youtube.

Noroeste fluminense

Políticos dos municípios de Porciúncula, Santa Clara e Varre-Sai pedem ao governador a pavimentação da RJ-198, no noroeste do estado. Para eles, a iniciativa é fundamental para melhorar a mobilidade e a logística entre dois importantes polos cafeeiros, além do desenvolvimento da região.


Tuitadas do Nuno

Após um feriado agitado, a semana praticamente começa hoje. A defesa da democracia jamais deveria ter entrado em pauta e essa página precisa ser virada. Discussões benéficas para a sociedade devem ser a prioridade.

A crise hídrica e o preço da energia resultaram no aumento de cerca de 70% na venda de geradores e painéis solares. O estado tem grande potencial de atrair empresas desses segmentos. Investimentos como esse ajudarão a mudar a realidade fluminense.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários