Nuno Vasconcellos

Paulo Guedes, ministro da Economia, é convidado para audiência pública sobre IBGE
Edu Andrade/Ascom/ME
Paulo Guedes, ministro da Economia, é convidado para audiência pública sobre IBGE

A pedido do deputado federal Paulo Ramos, a Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados vai convidar o ministro da Economia, Paulo Guedes , para participar da audiência pública que irá discutir a importância do trabalho realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

"O ministro disse que o instituto está na era do dinossauro. A partir do levantamento de dados sobre a realidade do povo brasileiro, o IBGE orienta na construção de políticas públicas que possam minorar o sofrimento da população. É necessário e importante que o ministro dê esclarecimentos sobre os investimentos que o governo pretende desenvolver no IBGE", avalia Paulo Ramos.

A proposta da audiência, de acordo com Paulo Ramos, é expor o trabalho realizado pelo IBGE e os meios disponibilizados para a execução de suas tarefas. "Além disso, é importante dar credibilidade ao trabalho desenvolvido pelo instituto ao longo dos anos na coleta de dados que abrangem, principalmente, pontos como renda, emprego, escolaridade, saúde, infraestrutura, saneamento básico, dados demográficos, etc.".

Ainda serão convidados o presidente do IBGE, Eduardo Luiz Goncalves Rios Neto; e um representante do Sindicato Nacional dos Servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

INTERRUPÇÃO

A suspensão do censo demográfico em 2021 trouxe prejuízos para o esforço de atualização das políticas públicas a serem adotadas daqui para frente. O último foi realizado em 2010. O desapontamento dos técnicos levou à demissão de dirigentes e pesquisadores.

Você viu?

A direção nacional do Instituto confirmou que o IBGE se prepara para a realização do censo demográfico a partir de 1º de junho de 2022. No entanto, a data seria apenas uma previsão e ainda precisará ser confirmada junto ao governo.

Sem lacre

Projeto de lei da deputada Martha Rocha, em discussão hoje na Alerj, quer obrigar fornecedores a manterem amostras sem lacre de produtos à venda para que o consumidor os examine. Eletrodomésticos, eletrônicos, brinquedos, jogos, artigos para esportes e produtos congêneres estão enquadrados no projeto.

"Quando o cliente compra um produto em uma loja sem examiná-lo, baseado apenas nas informações e imagens da embalagem e da publicidade feita, está sujeito a não ter suas expectativas atendidas, por não conhecer suas especificidades, dimensões e real função do produto", justificou.


Contingente da Polícia Civil

Audiência pública da Comissão de Servidores Públicos da Alerj debateu a reestruturação das carreiras dos integrantes da Polícia Civil do Estado. Um dos pontos foi a reposição do atual contingente na corporação. “Pela lei, a Polícia Civil deveria contar com 26 mil servidores.

Atualmente, são 8.477 servidores ativos", explicou a comissária Márcia Bezerra. O presidente da Comissão, deputado Rodrigo Amorim (PSL), disse que pretende ver com a cúpula da Polícia Civil e o Rioprevidência o que se pode fazer para desbloquear cargos dos concursos que ainda estão abertos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários