Fundado em 1837, a reitoria da instituição já informou que tem dinheiro apenas até setembro.
Reprodução
Fundado em 1837, a reitoria da instituição já informou que tem dinheiro apenas até setembro.

Um dos mais tradicionais colégios federais do país, o Pedro II corre risco de fechar as portas ainda este ano por falta de verbas . Fundado em 1837, a reitoria da instituição já informou que tem dinheiro apenas até setembro. Ex-alunos, atuais estudantes, professores e funcionários da instituição se mobilizam para cobrar do governo federal alguma medida para que o fechamento não se concretize.

Esta semana, um grupo que estudou no Pedro II na década de 1970 se reuniu na porta da unidade da Tijuca para mostrar amor, gratidão e orgulho por terem feito parte da história do colégio. "O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons", dizia a faixa levada pelos ex-alunos com a famosa frase de Martin Luther King.

A SITUAÇÃO DO COLÉGIO

Em nota, o Pedro II informou que "a preocupação com a situação orçamentária teve início em 2020, enquanto se discutia o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), tendo seu ápice em março deste ano, com a aprovação da Lei Orçamentária Anual de 2021 (LOA). Em comparação com o orçamento destinado em 2020 às instituições de Educação Profissional e Tecnológica – composta pelo CPII, Institutos Federais e Cefets – houve uma redução de, aproximadamente, R$ 500 milhões no orçamento total da Rede Federal. O CPII teve uma redução de, aproximadamente, 3,5% em seu orçamento de custeio, que tinha previsão de R$ 40,7 milhões e caiu para R$ 39,3 milhões, com a aprovação da LOA. Após o corte, o MEC ainda anunciou um bloqueio de 18,13% do orçamento de custeio, que representa R$ 7.128.795,00 do valor destinado ao pagamento de serviços continuados, como limpeza e vigilância, contas de água, luz, telefone e internet, compra de materiais de consumo e realização de obras de conservação. Além disso, dos R$ 989 mil previstos para o orçamento de investimento na LOA 2021, nem um centavo foi repassado à instituição. Essa verba custearia obras de ampliação ou de melhoria dos campi ou da Reitoria, assim como a compra de equipamentos".

Valorização da cultura

Deputado Noel de Carvalho (PSDB) protocolou projeto de lei que pode tornar o Teatro Tablado patrimônio cultural de imaterial do estado do Rio. "O Tablado é também um símbolo de resistência porque conseguiu consolidar-se como uma das marcas da nossa cultura cada vez mais relegada a segundo plano", justificou.

De olho no futuro

Virou lei o projeto de autoria do vereador Jorge Felippe (DEM) sobre Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável na promoção de políticas públicas no município. A lei cria o Programa e a Comissão para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Você viu?

Esclarecimento da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

"Diferente do que foi publicado na coluna, a SEDSODH inaugurou, na gestão do Secretário Bruno Dauaire, o NAVIR (Núcleo de Atendimento às Vítimas de Intolerância Religiosa), em Japeri, Baixada Fluminense, cujo coordenador é o senhor Márcio de Jagun. O Núcleo é vinculado à Subsecretaria de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro, pelo subsecretário Thiago Miranda. No local também funciona o Centro de Cidadania LGBT e o Núcleo de Atendimento às Vítimas de Intolerância Religiosa (Navir).

Os espaços oferecem apoio jurídico, psicológico e social às pessoas em situação de vulnerabilidade, que sofrem violações de direitos relacionados à LGBTfobia e intolerância religiosa. As pessoas que necessitarem de atendimento - que é feito de forma presencial, respeitando todos os protocolos sanitários contra a Covid -19 -, devem procurar um dos dois centros, de acordo com a respectiva necessidade, na Rua 06 de fevereiro (s/n), no Centro de Japeri".


Twittadas do Nuno

É previsto que hoje sejam entregues mais de 4 milhões de doses contra a Covid-19, produzidas pela carioca Fiocruz. Fico contente em ver a produção da Fundação assumindo o protagonismo que sempre foi capaz.

O Theatro Municipal do Rio reviu protocolos e, com segurança, reabrirá suas portas a partir de hoje. A vacinação no Rio está andando dentro do esperado e, com organização e seguindo protocolos, faz parte uma retomada gradativa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários