Alvo da Lava-Jato, Petrobras deve ser investigada por Gaeco
Arquivo/Agência Brasil
Alvo da Lava-Jato, Petrobras deve ser investigada por Gaeco

O anúncio de que a força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba deixou de existir não é surpresa. O Ministério Público Federal, sob o comando do procurador-geral da República, Augusto Aras, tem feito uma movimentação para que os Gaecos (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) substituam as operações. Entre as atribuições do Gaeco está a de "coordenar ações e forças-tarefas destinadas à prevenção, investigação e combate ao crime organizado e às atividades ilícitas especializadas e, promover e acompanhar investigações e intercâmbio de informações com órgãos de inteligência e investigação".

FASE CARIOCA

No Rio de Janeiro, os trabalhos da força-tarefa da Lava-Jato foram prorrogados até o dia 31 de março. Até lá, o período será de transição para o trabalho ser incorporado ao Gaeco do estado. É preciso acompanhar o que vai acontecer com algumas operações em andamento, como o aprofundamento de investigações sobre possíveis atos de lavagem de dinheiro relacionados a crimes praticados contra a Petrobras Transportes – Transpetro, entre 2005 e 2014; o destino dos dois mandados de busca e apreensão nos municípios de Angra dos Reis e Araruama, onde o alvo foi um funcionário da Petrobras que, de 2009 a 2015, teria recebido cerca de R$ 11,8 milhões para beneficiar empresa estrangeira em 303 operações de venda de combustíveis marítimos (bunker e diesel marítimo) realizadas pela estatal; e o que vai acontecer aos funcionários da estatal lotados no Brasil e no exterior que, de 2005 a 2015, teriam recebido cerca de R$ 12 milhões para beneficiar empresa estrangeira em 61 operações de comércio internacional de diesel e querosene de aviação realizadas pelos escritórios da Petrobras em Londres, Singapura e Houston, as quais envolveram a compra e venda de mais de 3,3 bilhões de litros de combustíveis.

Flordelis livre, leve e solta

Flordelis Arthur Lira
Reprodução
Flordelis Arthur Lira

Aliados de Arthur Lira se movimentam para blindar o novo presidente da Câmara do incômodo de ter a deputada Flordelis (PSD/RJ) ao seu lado tentando colar sua imagem à do chefe. Para o MP e a Polícia do Rio de Janeiro, não há dúvidas: Flordelis foi quem encomendou a morte do marido. Sete filhos da parlamentar e uma neta já foram presos por participar de forma direta ou indireta no crime.

Retorno às aulas presenciais

Hoje, o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, se reúne com a Comissão de Representação da Câmara de Vereadores do Rio para acompanhamento das ações de retorno às aulas presenciais na rede municipal de ensino no ano letivo de 2021 e a estruturação do calendário de reposição das aulas relativas ao ano de 2020.

Prêmio turístico

Vassouras, cidade do sul do Rio, saiu vitoriosa da 6ª edição do Prêmio "Destaque do Turismo 2020". O município do Vale do Café disputou a categoria "Secretaria de Turismo" com Maricá e Iguaba. Vassouras foi a primeira cidade a criar protocolos de segurança pública e estabelecer compromisso com as medidas de selos internacionais e nacionais, além de trabalhar a "reabertura responsável, fortalecendo as parcerias público-privadas".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários