Daniel Soranz
Estefan Radovicz / Agência O Dia
Daniel Soranz foi convidado por vereadores para falar sobre vacinação

A Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro está em recesso. Nem por isso ela está parada. Três comissões de representação foram criadas para não deixar o legislativo acéfalo. São elas: a que trata da "volta às aulas", a que discute a "situação econômica da cidade" e a que acompanhará os efeitos da "pandemia na população". Uma das decisões tomadas pelos parlamentares é convidar o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, para responder: qual vacina será adotada pelo Rio? Temos seringas? Por que a prefeitura não mudou o horário do comércio para evitar a expansão do vírus?

QUEM É CONTRA?

Ainda sobre o tema vacinação, não se ouviu dos chamados bolsonaristas nenhuma discordância sobre a importância de se imunizar o carioca. O vereador Rogério Amorim (PSL), que integra a Comissão de Combate à Covid da Câmara, presidida por João Ricardo (PSC) e tendo como vice Paulo Pinheiro (PSOL), por exemplo, é a favor. Apesar de ser alinhado com o governo federal, propôs que se cobrasse de Soranz uma decisão: se vai adotar o plano nacional de imunização ou se vai criar um próprio, somente para o Rio, com mais celeridade. "Na verdade, a decisão que queremos é que a vacinação comece o quanto antes", disse o vereador. A comissão também quer que seja logo concluído o plano de enfrentamento à Covid-19 - para Amorim, importante que se crie parcerias público-privadas para testes, medidas de prevenção e atendimentos em saúde.

Fumaça no ambiente

A secretária de Assistência Social, Laura Carneiro, não tem dado trégua para os servidores. Além de trabalhar uma média de 12 horas por dia, a titular da pasta não larga um "amigo inseparável": o seu cigarro. Fumante inveterada, ela enche a sala de fumaça durante os encontros que ocorrem numa pequena sala.

Ajuda depois da chuva

Depois do temporal que atingiu o município de Três Rios, o Sistema Fecomércio RJ entregou donativos às vítimas das fortes chuvas em ação realizada ontem (13) com entidades socioassistenciais que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade.

Novo comando no planetário do Rio

O publicitário Gledson Vinicius, da Bancada do Livro, foi convidado pelo prefeito Eduardo Paes e vai presidir a Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro. "É uma grande oportunidade de mostrar o amor que tenho pelo Rio a frente da gestão desse equipamento cultural". O planetário, que fica na Gávea, foi tombado em 2018, se tornando patrimônio cultural da cidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários