rio
Ricardo Cassiano / Agência O Dia - Marcos de Paula / Prefeitura do Rio - Érika de Castro / Divulgação
Eduardo Paes, Marcelo Crivella e Martha Rocha

As pesquisas de opinião sinalizam que o candidato do DEM à Prefeitura do Rio, Eduardo Paes, é o único com condições reais de ir para o segundo turno. A definição do seu adversário está dependendo da luta pelo segundo lugar na disputa, esta sim, uma luta acirrada onde tudo pode acontecer. A divulgação do escândalo da propina dos bicheiros desencavada de um passado longínquo foi um golpe poderoso no discurso de ética que se ancorava a deputada Martha Rocha, do PDT. Martha tem chances de ir para o segundo turno, mas antes terá que desmontar a probabilidade do atual prefeito Marcelo Crivella. No segundo turno, ela já não poderia usar o argumento de "ética", nos debates resvalando para o quesito gestão, onde Paes irá propalar suas qualidades. Já na campanha de Crivella, existem dois problemas: seu fundamentalismo religioso (ele realmente acredita que as forças divinas possam reelegê-lo) e Rodrigo Bethlem, ex-homem de confiança do Paes. Bethlem comanda a campanha do Crivella com o fígado, porque odeia Paes. Tanto é que não se preocupou até agora em atacar Martha, a verdadeira adversária do Crivella para ele chegar ao segundo turno.

SEGUNDO TURNO

Analistas pró-Paes acreditam que um percentual dos eleitores de Crivella (30%?) vai para o Paes; talvez mais, porque uma boa parte dos evangélicos gosta de Paes. Eles dizem que, num eventual segundo turno entre Martha e Paes, o PT pode se inclinar para Paes (mais da metade). Além disso, não nos esqueçamos que Paes sempre tratou bem o PT (o vice dele era petista).

Traficantes, milicianos e a política

Preocupa as autoridades fluminenses a movimentação de candidatos à Câmara de Vereadores com elos com criminosos e milicianos no Rio de Janeiro. A vitoriosa operação da Polícia Civil, que prendeu o chefe da quadrilha de furto a combustíveis em dutos da Petrobras, o ex-vereador de Caxias, Maninho do Posto, que já havia até alterado de identidade no Espírito Santo, foi aplaudida como ação "profilática". O crime colocou em risco não só as atividades econômicas de clientes dos produtos adulterados que derivam dessa atividade, mas a vida das pessoas já que grandes acidentes podem acontecer e ao meio ambiente por contaminação de terrenos que requerem remediação, o sistema de águas subterrâneas e recursos hídricos diversos como rios, córregos e lagos.

A vacina apoiada pelo Rio

Hoje (11), a Alerj discute o projeto de lei do deputado Flavio Serafini que autoriza o governo do estado do Rio a comprar vacinas com eficácia comprovada contra covid-19, aprovadas pela Anvisa e não fornecidas pelo Programa Nacional de Imunizações.

Fake News: Caso de polícia

Anabal Barbosa e Souza (PDT), prefeito de Seropédica, candidato à reeleição, prestou queixa na delegacia de combate a crimes cibernéticos, por conta de uma fake news espalhada na cidade que o ligava a milicianos do município da Baixada Fluminense.

Covid 19 tira Pezão do jogo político

O ex-governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão foi internado no fim de semana com quadro de coronavírus. Este problema de saúde interrompeu sua agenda informal voltada para a eleição municipal no próximo domingo. Desde o início do ano, Pezão se transformou num consultor informal de candidatos não só na cidade onde foi prefeito, Piraí, como muitas outras do interior.

    Veja Também

      Mostrar mais