Informe do dia
Divulgação
Estudo analisa efeitos das aulas online durante a pandemia

Estudo da Fundação Getúlio Vargas, comandado pela equipe do economista Marcelo Neri, ao qual o Informe do Dia teve acesso, trouxe dados importantes sobre qual é o tempo total dedicado ao estudo durante a pandemia. Como varia a matrícula e a jornada escolar em casa por faixa etária? E por estrato de renda? O tempo de estudo foi mais afetado pela falta de oferta de materiais remotos ou pela falta de interesse dos estudantes? O objetivo central dessa pesquisa é municiar os gestores de políticas educacionais e os demais atores envolvidos na educação (professores, pais e alunos) respondendo a estas perguntas com informações a respeito do tempo total dedicado em casa para a escola durante a crise da Covid-19, seus determinantes próximos e a natureza dos problemas percebidos, se de oferta ou de demanda.

O documento explica que o plano do trabalho é o seguinte: "iniciamos com uma breve descrição do contexto, das bases de dados e da metodologia proposta. Depois realizamos a análise dos principais resultados abertos por grupos etários, estratos de renda e unidades geográficas, o que nos permite melhor direcionar as prescrições de políticas públicas. Ao fim, apresentamos a visão dos professores sobre o ensino remoto na pandemia, os principais elementos do debate sobre a volta às aulas e as principais conclusões do estudo". Uma das conclusões é que tanto no Rio de Janeiro como no resto do país, a mãe é a pessoa da família que acompanha de perto o desenvolvimento escolar dos filhos. "São as mulheres que mais auxiliam nas atividades educacionais dos filhos (22% versus 14% dos homens), além de lerem, jogarem e brincarem mais com as crianças (25% versus 17%, respectivamente). Por fim, são elas também que se responsabilizavam mais por levar as crianças na escola, médico ou parque (24% versus 18%, respectivamente)".

Projeto contra os aumentos

Aprovado projeto do deputado Luiz Paulo que impede aumento de 30% na tarifa de gás, a partir de 1º de novembro. A proposta inibe também a elevação de tarifas de esgoto e água. "Isto é uma patifaria da Naturgy contra o consumidor. Em plena pandemia, plena recessão. Espero que este projeto seja aprovado semana que vem.Eu apresentei este projeto para criar problema mesmo. Isso é uma questão de Estado. Esta metodologia de reajuste é um assalto ao bolso do consumidor", disse.

Volta atrás na ajuda

A Procuradoria-Geral de Justiça desistiu de doar os R$ 86 milhões que restavam, da doação de R$ 100 milhões, para o governo estadual combater a Covid-19 . Pesou para a volta atrás a série de escândalos envolvendo a Secretaria de Saúde durante a pandemia.

Processos na Justiça

A coligação "Tanguá melhor para todos" pediu a impugnação do candidato Rodrigo da Costa Medeiros (PP) à prefeitura. Ele responde a ações na Justiça que vão de peculato a enriquecimento ilícito, quando ocupou cargos públicos em Guapimirim e Tanguá. Alguns dos processos já estão em segunda instância.

A indústria de jogos no Rio

De olho no aumento de arrecadação de ICMS para o estado do Rio de Janeiro , o deputado estadual Alexandre Knoploch (PSL) tenta aprovar um projeto de lei para incentivar a indústria de jogos eletrônicos no estado. O parlamentar diz que a PL 296/2019 quer a profissionalização esportiva do setor.

    Veja Também

      Mostrar mais