Desfile militar na Esplanada
Agência Brasil
Desfile militar na Esplanada

O esperado desfile militar com blindados e veículos das Três Forças Armadas hoje pela Esplanada em Brasília, não programado, surgiu em má hora. Para congressistas ouvidos pela Coluna – da base e oposição – foi uma demonstração desnecessária de um poderio bélico que o Brasil não tem, e que só piora a relação do presidente Jair Bolsonaro com o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. 

A despeito do tradicional treinamento militar realizado em Goiás, destino da tropa, a passagem pela capital é inédita.

O jeito Bolsonaro de atuar rende discretas rejeições nas relações bilaterais. Daí o presidente recorrer a telefonemas para outros presidentes. Não se trata de restrição a viagens pela pandemia do Covid-19. Chefes de Estado estão evitando receber o brasileiro, conta fonte do Itamaraty.

Tem dedos do ministro palaciano e general Braga Netto nesse desfile. O grupo político de Bolsonaro já indica que o militar guardião do palácio será vice na chapa presidencial.

A Marinha procurou o Governo do Distrito Federal (GDF) pedindo autorização prévia para o desfile, e foi concedida. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários