Governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro
Agência Brasil
Governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro

O Progressistas (antigo PP) era o partido dos sonhos para o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, confidenciou ele a aliados. 

Mas o comando nacional da legenda (senador Ciro Nogueira, claro) condicionou sua filiação ao controle do fundo eleitoral e partidário pela Executiva Nacional para investir nas candidaturas proporcionais. 

Ciro não queria arriscar o capital político do partido em um neófito no Executivo estadual depois de tanto escândalo no Rio. Castro optou pelo PL, controlado por Valdemar da Costa Neto e também – importante para o governador no cenário – aliado do presidente Jair Bolsonaro. 

Agora, o governador terá de correr por recursos para a sua campanha se quiser tentar se reeleger.

Gratidão política

Ex-chefe de gabinete do deputado estadual Márcio Pacheco antes de se eleger vereador em 2017, o agora governador do Rio, Cláudio Castro, vai empregar o amigo e ex-patrão como secretário de Governo na vindoura reforma no secretariado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários