Advogado-geral da União André Mendonça
Agência Brasil
Advogado-geral da União André Mendonça

O Advogado-geral da União André Mendonça será o indicado do presidente Jair Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal na vaga do ministro Marco Aurélio Mello, em Julho. O ex-ministro da Justiça se reuniu com o presidente no Palácio na sexta-feira passada. Foi comunicado de que será o “terrivelmente evangélico”, expressão que Bolsonaro já usou para citar o perfil que procurava para seu indicado na Corte.

Nos últimos dias, Bolsonaro começou a consultar – pessoalmente, no gabinete, ou por telefonemas – os líderes das grandes igrejas neopentecostais e conseguiu o aval para o nome. Mendonça tinha nova reunião agendada ontem com o presidente.

Bolsonaro conversou pessoalmente com os pastores e deputados federais Marco Feliciano, Cezinha de Madureira e Silas Câmara  (todos da Assembleia de Deus), e com o deputado Fábio Souza (Fonte da Vida).

Já o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) crava à Coluna: “Será o André Mendonça, isso aí já está bem cristalizado, e praticamente batido o martelo”.

Também passou pelo gabinete o fundador da Assembleia Vitória em Cristo, Pr. Silas Malafaia. Ele foi o principal crítico de Bolsonaro quando o presidente escolheu o desembargador Nunes Marques para o STF, e cobrou o “terrivelmente evangélico”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários