ACM Neto (BA) e Rodrigo Maia (RJ)
Metro 1
ACM Neto (BA) e Rodrigo Maia (RJ)

O movimento de rompimento entre o presidente do DEM, ACM Neto (BA), e o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), vem de uma pressão regional do partido na Bahia. No centro do embate está o deputado federal Elmar Nascimento (BA), apoiado por prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de cidades importantes no Estado.

A base do parlamentar é imprescindível para o projeto de ACM, que pretende se eleger governador em 2022. Elmar estava entre os principais cotados para ser o candidato do grupo de Maia para sucedê-lo no comando da Câmara.

Maia, no entanto, rifou o deputado baiano e escolheu Baleia Rossi (MDB-SP). Inconformado, Elmar ameaçou romper com ACM Neto e minar o projeto do ex-prefeito de Salvador para 2022.

Para debelar o conflito em seu reduto eleitoral e preservar Elmar e sua aliança para 2022, ACM optou por boicotar Maia e adotar “neutralidade” na votação que elegeu o candidato do Palácio do Planalto, Arthur Lira (PP-AL).

ACM Neto dá de ombros para a especulada saída de Rodrigo Maia do DEM. Mas decidiu punir outros correligionários que deixarem o partido na esteira do ex-presidente da Câmara.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários